Política

Freixo publica carta de "Compromisso com o Rio" para afugentar ideia de radicalismo

Marcelo Freixo, tal como Lula em 2002, fez uma carta mostrando seus compromissos e buscando mostrar que suas propostas não são radicais. Leia a carta de Freixo na íntegra, a carta será divulgada em seu programa de TV no horário do almoço, mas já foi divulgada pela mídia e está sendo divulgada aos poucos nas inserções televisivas do candidato do PSOL nessa manhã.

segunda-feira 24 de outubro| Edição do dia

A carta de Freixo intitulada "Compromisso com o Rio" foi publicada nessa manhã e irá ao ar na íntegra no seu horário de TV no almoço. O candidato já está divulgando a mesma parcialmente em seus spots televisivos nessa manhã. A carta continua um pronunciado caminho de mostrar moderação em relação aos empresários e a lei de responsabilidade fiscal, tal como já tinha sido sua entrevista ao Estado de São Paulo, à Folha de São Paulo e com a nomeação de uma neoliberal secretária das finanças de Eduardo Paes como sua conselheira em um eventual governo.

O Esquerda Diário seguirá acompanhando e opinando sobre esses novos desenvolvimentos na campanha à prefeitura carioca. Você pode ler aqui a carta de Lula e abaixo, na íntegra a carta de Freixo.

Compromisso com o Rio

"Não é simples mudar. Toda mudança é complexa e trabalhosa. Especialmente quando envolve o enfrentamento da desigualdade e de interesses poderosos. Por muito tempo, nós nos acostumamos com os contrastes do Rio de Janeiro e com a incapacidade do poder público de resolvê-los.

Este compromisso é também um desafio e um convite. Um acordo firmado com todos os cariocas que, como nós, desejam a mudança. Mudança com coragem, dedicação e responsabilidade.

Eu, Marcelo Ribeiro Freixo, comprometo-me a, caso eleito prefeito do Rio de Janeiro no pleito de 2016:

1. Montar um secretariado inteiramente formado por técnicos com comprovado conhecimento. Integrado, de forma equilibrada, por mulheres e homens. Nenhum secretário será nomeado por indicação de partido político.

2. Ter como prioridade a redução o custo de vida e a melhoria dos serviços públicos.

3. Garantir o equilíbrio do orçamento municipal, aumentando investimentos com
a redução de gastos com custeio e cargos comissionados.

4. Revisar e tornar públicos todos os contratos da Prefeitura.

5. Respeitar os contratos em situação regular. E investigar o que estiver sob suspeita.

6. Atuar de forma ética e equilibrada junto ao setor privado, garantindo a independência da Prefeitura e o crescimento econômico.

7. Dialogar com o governo estadual, a União e a Câmara de Vereadores, priorizando os interesses da população do Rio de Janeiro".




Tópicos relacionados

Eleições Rio de Janeiro   /    Eleições 2016   /    Política

Comentários

Comentar