Política

RIO DE JANEIRO

Freixo no segundo turno, um dos melhores resultados da esquerda

No marco da profunda derrota do PT em todo país, os rumos tomados pela candidatura de Marcelo Freixo no Rio de Janeiro terão um impacto e relevância para toda a esquerda do país.

segunda-feira 3 de outubro| Edição do dia

Marcelo Freixo do PSOL conseguiu um dos melhores resultados da esquerda no país, mesmo se alargarmos esta definição “de esquerda” para incluir aqueles partidos da ordem que abriram caminho à direita com seus ajustes como o PT e PCdoB.

Em uma eleição nacional marcada pelo crescente descrédito com aumento do não-voto e do voto nulo, fortalecimento da direita neoliberal e especialmente marcada pela decadência do PT, a ida ao segundo turno no Rio de Janeiro é muito marcante. Freixo conseguiu angariar apoio da juventude e setores de trabalhadores que buscaram uma expressão contra a direita e o PMDB de forma independente do PT.

No segundo turno terá pela frente o peso máquina dos partidos burgueses e da igreja do outro lado e uma grande pressão para tornar suas posições aceitáveis à elite carioca.

Ontem, dia de comemoração, o discurso foi marcado pela vitória de seu projeto. Em entrevistas aos grandes meios de comunicação declarou que o apoio de Jandira Feghali e Lindbergh Farias não se traduziria em cargos, se tratava deles apoiando o projeto de sua candidatura.

O video de Jandira e Lindbergh em apoio a Freixo também destaca que por hora o PT e PCdoB não estariam, ao menos em suas declarações cobrando publicamente algum compromisso programático ou de cargos de Freixo.

Do outro lado, Crivella está buscando apoios. Já conseguiu que o reacionário Bolsonaro que tal como Crivella defende a censura nas escolas, o “Escola sem Partido” já se somou em uma campanha anti-Freixo.

O líder do primeiro turno e bispo da Igreja Universal declarou ao G1 onde procurará apoios: “Já tenho sinalização do PSC de que não iriam com o Psol. Vou procurá-los. Vou falar com o Kassab, que é do PSD, partido do Índio. Conversei com o Osório também. Tenho conversado com diversos vereadores, de diversos partidos, inclusive do PMDB. Sempre fiz imensas restrições às lideranças do PMDB, mas isso não significa que não vamos procurar a Rosa Fernandes, vamos procurar o Jairinho e outros que são líderes nas áreas em que eu fui muito bem votado".

No marco da profunda derrota do PT em todo país, os rumos tomados pela candidatura de Marcelo Freixo no Rio de Janeiro terão um impacto e relevância para toda a esquerda do país.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar