Opinião

Especial 8 de março

Fortalecimento da mulher na sociedade capitalista

quinta-feira 23 de fevereiro| Edição do dia

Nós enquanto mulheres somos sempre incentivadas ao pensamento de servidão, dificilmente somos incentivadas a voltar nossos olhos para nós mesmas, somos secundárias em nossas próprias vidas.
Quando esse amor próprio é incentivado é através de armadilhas da indústria da beleza, fantasiada de "empoderamento".

Isso não é um ataque a mulheres que usam maquiagem e afins, longe disso, mas é importante pontuar que dentro do sistema capitalista o espaço da mulher é muito bem delimitado, basta observar os postos de trabalho mais comuns reservados a nós, os pré requisitos das vagas de emprego (a tal da boa aparência - branca, magra, feminilizada), a forma como a mídia nos representa, os produtos "exclusivos para uso feminino". Tudo isso são artifícios que o capital usa para nos distanciarmos cada vez mais da emancipação feminina.

Imagina que incrível seria se ao invés do incentivo para investir em produtos cosméticos, as mulheres fossem incentivadas a investir em livros, em sua formação acadêmica e profissional; se ao invés de fazer dietas e deixar seus corpos cada vez mais fracos e vulneráveis, mulheres se dedicassem a fortalecer seus corpos, a se conhecer.

A emancipação da mulher é contida de todas as formas, e não é por acaso.
Se mulheres tomarem a consciência do quanto são subjulgadas e se revoltarem contra esse sistema que nos torna incapazes, se isso acontece minha irmã, não tem capital que aguenta.




Tópicos relacionados

Especial 8 de março   /    Campinas   /    Opinião   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar