Política

CAMPINAS

Força Sindical trai paralisação do transporte em Campinas contra a reforma da previdência

segunda-feira 19 de fevereiro| Edição do dia

Na madrugada desse dia 19, a concentração para os piquetes nas garagens, anunciada em reunião unificada para coordenar o dia de lutas contra a reforma da previdência, estava marcada para o sindicato dos rodoviários e condutores dirigido pela Força Sindical em Campinas. Os diretores do sindicato sequer apareceram, e deixaram mais de 100 trabalhadores, jovens e mulheres para fora do sindicato, avisando nesse momento que iriam pelegar antes do início das atividades do dia 19.

Assim como em São Paulo, a Força Sindical em Campinas mais uma vez mostrou que seu compromisso é com a podre casta política, o governo golpista, e não com os trabalhadores e seus direitos. Hoje, no dia nacional de mobilização contra a Reforma da Previdência, a Força Sindical decidiu enterrar qualquer possibilidade de paralisação das categorias que dirige, como os rodoviários em Campinas, e não moveu uma palha para que os trabalhadores pudessem paralisar contra a reforma da previdência e o avanço do golpe.

Mais do que nunca exigimos das centrais sindicais que rompam sua paralisia e convoquem um greve geral, organizada desde a base, para que cada trabalhador possa decidir sobre um plano de luta que vá para cima dos golpistas, barre a reforma da previdência, a intervenção no Rio de Janeiro e que defenda o direito do povo de decidir em quem votar!




Tópicos relacionados

Paralisação 19F   /    Campinas   /    Reforma da Previdência   /    Centrais Sindicais   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar