Gênero e sexualidade

FEMINISMO

Feminismo na adolescência

sexta-feira 14 de outubro| Edição do dia

A partir do momento que sua mãe descobre que vai ter uma menina, vai logo comprar as roupinhas, sapatilhas rosas e lilás porque são as "cores de menina". Logo que você vai crescendo seus pais lhe dão brinquedos como: panelinhas, fogão, casinhas, bonecas, que já é para indicar o caminho que você deve seguir, que é o da domesticação imposta pelo patriarcado. Daí vem a adolescência que é a fase aonde você começa a descobrir seu corpo e sua personalidade e, ao invés da sociedade te ajudar porque de alguma forma é uma fase difícil, ela te impõe padrões tanto de beleza quanto de comportamento. Você tem que ser "feminina", tem que sentar "igual moça", não pode falar alto, não pode falar palavrão, não pode pode tomar iniciativa nos relacionamentos (caso contrário você é uma "mina fácil"), não pode usar roupa curta para não excitar os garotos.

Essa é a moça, é a menina ideal, perfeita, se você fizer diferente não vai arranjar um bom namoradinho. E para piorar ainda tem aquelas revistinhas e enquetes na internet sobre: "o que fazer pra conquistar os garotos" "o que os garotos gostam e não gostam nas garotas" que te fazem entrar em padrões em que você não se encaixa apenas para agradar os garotos. Gente isso é invasivo demais! A juventude é a melhor fase para se livrar dessas amarras e esses padrões opressores que são impostos sobre nós, e nos empoderarmos, tomar poder sobre nós mesmas, ser autônoma, levar a vida da maneira que escolhermos. Isso porque não precisamos carregar as cruzes que recaem sobre as mulheres mais velhas.

Sempre ouço frases do tipo "você é muito pirralha pra falar sobre feminismo", "você é muito nova pra falar como mulher na sociedade", "se tu é sustentada pelos seus pais não venha dá uma de feminista pro meu lado". Bom, apesar de trabalhar, meu salário não é suficiente, então eu moro com a minha mãe e ela quem me sustenta, até porque eu sou menor de idade. Porém isso não me impede de ser militante feminista e me considerar madura o suficiente para falar como mulher na sociedade (o que sou) e expor minhas ideologias.

Nunca fui vítima de estupro, nunca sofri por não me encaixar nos padrões de beleza impostos pela sociedade, o máximo que já sofri foi assedio em ônibus, metrô, bares, nas ruas e em vários outros lugares, e já fui obrigada a deixar de fazer varias coisas pelo simples fato de ser uma menina. Que menina nunca passou por isso, não é mesmo?! Porém tenho amigas que já sofreram abusos que são vítimas de estrupo e sofro ao ver o sofrimento delas, ao ver o quanto horrível é a situação. E claro tem as minas que não se encaixam nos padrões de beleza, não são aceitas e não conseguem se aceitar, chegam a ficar depressivas por conta disso, não é algo bobo é sério, é real. A partir do momento que conheci o feminismo aprendi a lidar melhor com essas situações. O feminismo me ajudou a lidar com a questão da homofobia, me abriu a mente para aprender as questões de classe social, identidade de gênero, racismo, ajudar as minas que sofrem tais preconceitos.

A divisão do trabalho entre homens e mulheres que o capitalismo impõe e a educação de homens e mulheres é que gera todo esse machismo, toda essa opressão. A classe dominante oprime as mulheres, ditando a elas o que podem ou não fazer. O burguês vê a mulher como mero instrumento de produção. Precisamos mudar isso, precisamos mudar o conceito de masculinidade e a educação que é empregada ao homem desde cedo, o fato de serem educados a ser dominantes sobre as mulheres. Se mudarmos isso com certeza essa opressão às mulheres vai acabar.

Homens tem privilégios na sociedade, fato! Então homens reconheçam que têm privilégios na sociedade em que vivem e apoiem a luta das mulheres pois é muito importante. Precisamos de mais homens do nosso lado, apoiando nossa luta!
Um apelo a todas as mulheres, principalmente as que se encaixam nos padrões de beleza, ao invés de você ignorar e criticar a colega ao lado que sofre por não se encaixar nesses padrões, ajude ela, dê apoio, mostre a ela o quanto ela é linda. Como eu disse, não é algo bobo, é sério! Nunca é tarde pra aprender e desconstruir suas amarras machistas.

Esse feminismo jovem é essencial para a luta da equidade entre os gêneros e liberdade da mulher, quanto mais cedo você tiver a consciência de que você não é livre se encaixando em todos esses padrões é melhor. Segura essa porque as mina vão com tudo na luta!

Meninas vocês são lindas em todas as suas formas, cores, tamanho e jeitos, se aceitem e nunca, jamais, deixem que alguém te diga o contrário!




Tópicos relacionados

Feminismo   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar