GREVE GERAL NO FUTEBOL?

Federação de Atletas do Futebol: "reformas trabalhistas vão atingir os mais pobres"

terça-feira 27 de junho| Edição do dia

FOTO: UOL/Jô com a tarja preta no braço esquerdo durante jogo do Corinthians contra Chapecoense

Tanto atletas da série A, quanto da série B, representados por um sindicato, especulam a hipótese de participação de uma greve geral, contando com jogadores do Brasil inteiro, contra dois projetos, um da Câmara de Deputados e outro do Congresso, que preveem mudança na Lei Pelé. A rodada começou com jogadores aparecendo em campo com um tarja preta no braço.

As mudanças são encaradas enquanto reformas trabalhistas pelos jogadores e o sindicato, por alterarem parte do pagamento do salário em direito de imagem e fracionarem a folga semanal e as férias. O presidente da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), Felipe Augusto Leite, garante que “as reformas trabalhistas vão atingir os jogadores mais pobres, que são verdadeiros operários da bola”, visto que 82% dos profissionais recebem até R$1000, segundo informação retirada do portal da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).


FOTO: Fenapaf




Tópicos relacionados

Esporte   /    Direitos Trabalhistas   /    Futebol

Comentários

Comentar