Internacional

SANTIAGO MALDONADO

Federação Universitária de Chile vota campanha pela aparição com vida de Santiago Maldonado

Os dirigentes estudantis da principal Federação universitária do país chileno fizeram um forte chamado a todos se unirem à campanha internacional pela aparição com vida do jovem artesão de 28 anos, desaparecido pela Polícia Federal argentina.

sexta-feira 8 de setembro| Edição do dia

As e os integrantes da Mesa executiva da Federação de Estudantes da Universidad de Chile (Fech), fizeram um vídeo chamando a todos a se solidarizarem com a campanha internacional que exige a aparição com vida do jovem artesão de 28 anos, e lutador da causa do povo mapuche, Santiago Maldonado, desaparecido no dia 1 de agosto.

Segundo testemunhas que viram a detenção, Maldonado tinha desaparecido em mãos da Polícia Federal da Argentina. Essa situação gerou uma profunda indignação, tanto no país transandino, como a nível internacional. Além disso, acabou por gerar a primeira grande crise do governo direitista de Mauricio Macri.

Em apoio à campanha internacional pela aparição com vida do jovem, os dirigentes estudantis da universidade chilena emitiram uma dura crítica contra a repressão policial e as autoridades: “a Polícia Militar é responsável. Aqui no Chile o povo mapuche também é reprimido e sofremos também com a militarização da Araucanía”, denuncia a vice-presidente da Fech, Bárbara Brito.

A secretária geral do organismo estudantil, Matilde Méndez, manifesta que “no mês da memória, em setembro, fazemos um chamado a todas e todos os estudantes a se somarem e exigir a aparição com vida de Santiago Maldonado. Não podemos permitir que na Argentina, no Chile em nenhum lugar da América Latina e do mundo, isso siga acontecendo”.

Finalmente, o presidente da Fech, Daniel Andrade, se pronunciou a respeito: “nós, como Federação, como Fech, nos somamos a essa manifestação porque apoiamos a causa do povo mapuche”, enfatiza.




Tópicos relacionados

Santiago Maldonado   /    Internacional

Comentários

Comentar