ESTADO É RESPONSÁVEL

Familiares realizam ato denunciando 9 meses sem resposta ao assassinato de Lucas no ABC

Amigos e familiares de Lucas Eduardo Martins dos Santos protestaram na tarde da última quinta-feira (13/08) em frente a sede da 2ª Companhia do 41° Batalhão, localizado no Jardim Santo André, periferia de Santo André, na Grande São Paulo, cobrando resposta pela morte do menino. Há cerca de 9 meses atrás, o jovem de 14 anos desapareceu na frente de casa após abordagem da polícia militar na casa do menino

quarta-feira 19 de agosto| Edição do dia

Amigos e familiares de Lucas Eduardo Martins dos Santos protestaram na tarde da última quinta-feira (13/08) em frente a sede da 2ª Companhia do 41° Batalhão, localizado no Jardim Santo André, periferia de Santo André, na Grande São Paulo, cobrando resposta pela morte do menino. Há cerca de 9 meses atrás, o jovem de 14 anos desapareceu na frente de casa após abordagem da polícia militar na casa do menino. Segundo depoimento do irmão de Lucas, Igor, policiais abordaram a mãe dos meninos questionando se poderiam entrar na casa, o que foi concedido, porém os policiais desistiram e foram embora. Ainda antes da abordagem, a mãe escutou a voz de Lucas dizendo que morava ali e desde então não encontraram mais o menino. Até o momento, nenhum dos suspeitos foi processado criminalmente.

Durante o ato, a mãe de Lucas, Maria dos Santos, exigiu justiça e afirmou que não vai se calar até conseguir saber quem foram os assassinos. “Já faz nove meses que mataram meu filho. Me prenderam para eu não denunciar, mas eu vou até o fim. Meu filho não era bandido, não era criminoso, ele só tinha 14 anos”, disse essa mulher que tem atualmente vive à base de remédios em razão do trauma e é incapaz de pronunciar uma única frase sobre o filho sem chorar e tremer.

Essa política genocida do estado que mata jovens negros como Lucas tem que ter um fim, pois depois os policiais são julgados entre seus pares que fazem vistas grossas ou arquivam e fecham os casos pela justificativa de “auto de resistência”, ou seja, pelo motivo de estarem se defendendo, UMA MENTIRA COMPLETA, para justificar a sede de morte das policias. É por isso que desde o Esquerda Diário viemos levantando a necessidade de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, em que a classe trabalhadora possa decidir pelo fim da Justiça Militar e que o povo negro em conjunto com todos os explorados e oprimidos possam eles próprios julgarem os assassinos fardados dos seus filhos. Basta de impunidade aos policiais e todos os crimes cometidos pelo estado, exigimos júri popular para julgar o caso do Lucas e soltura de sua mãe, junto à comunidade e seus familiares queremos saber: Quem matou o Lucas?




Tópicos relacionados

ABC paulista   /    [email protected]

Comentários

Comentar