CASO AMARILDO

Família de Amarildo recebe indenização após cinco anos

Apesar da indenização, o corpo não foi encontrado até hoje.

quarta-feira 29 de agosto| Edição do dia

Imagem: Fernando Frazão/ABr/VEJA

Após cinco anos do brutal assassinato do pedreiro Amarildo de Souza, ocorrido em 2013, por policiais do batalhão da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha. O corpo até hoje não foi encontrado. A indenização total será de 500 mil reais para a viúva mais 500 mil reais para cada um dos seis filhos. O procurador do estado falou que vai recorrer.

"Dinheiro nenhum vai trazer a vida do meu marido, mas eu quero que a Justiça seja feita pelo o erro que cometeram. Que não aconteçam outros Amarildos no Brasil” – disse a viúva Elisabete da Silva

Apesar dos lamentos da viúva de Amarildo, casos como esses continuam acontecendo todo dia. Semana passada, uma operação em comunidades da zona norte do Rio deixou mais de uma de uma dezena de feridos e teve vários relatos de abusos policiais

Relembre o caso

O caso começou no dia 14 de julho de 2013, quando o pedreiro Amarildo foi levado para averiguação por policiais da UPP da Rocinha. Após isso, nunca mais voltou. O pedreiro já tinha tido problemas por denunciar abusos policiais na comunidade. Após alguns dias, a família registrou seu desaparecimento e os moradores da Rocinha fizeram manifestações por essa causa. Nessa época, tinham acabado de acontecer as jornadas de junho de 2013 e a cidade do Rio ainda estava embalada por isso. A frase “Onde está o Amarildo?” virou um grito generalizado das manifestações que ocorreram durante aquele ano e o seguinte.

Na investigação, os PMs alegaram que as câmeras da UPP estavam ruins no dia e depois foi constatado que o major Edson Santos obrigou uma testemunha a dizer que Amarildo tinha sido assassinado por traficantes. Depois de uma grande pressão nas manifestações, os vídeos do PM carregando o corpo de Amarildo no carro foi divulgado e a investigação. A condenação dos PMs foi ocorrer apenas em 2016.




Tópicos relacionados

Intervenção Federal   /    Amarildo   /    Corrupção Policial   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Violência Policial

Comentários

Comentar