MRT

CASA MARX - LAPA RJ

Falta menos de uma semana para o lançamento da Casa Marx da Lapa!

A Casa Marx está chegando ao Rio de Janeiro para ser um novo local de reunião e organização da juventude, trabalhadores, mulheres, negros e LGBTs na luta contra o capitalismo, a exploração e a opressão. Com eventos, palestras, cursos e uma livraria marxista, a nova sede do Esquerda Diário estará de portas abertas a partir de 17 de março.

sábado 10 de março| Edição do dia

Já antes da sua inauguração oficial, a Casa Marx da Lapa começou a mostrar seu potencial para reunir companheiros de diferentes locais para debater e pensar os desafios e necessidades da luta dos trabalhadores e da esquerda. No dia 3 de março ocorreu a primeira sessão do CineMarx, com a exibição e o debate da série “Marx Voltou”, produzida pelos nossos irmãos argentinos do PTS (Partido de los Trabajadores Socialistas) e o La Izquierda Diario.

A inauguração oficial da Casa Marx, no entanto, será no dia 17 de março, e o evento no Facebook tem demonstrado como a novidade de um local como esse tem sido muito bem recebida por milhares de moradores do Rio. Para chegar a um número cada vez maior de pessoas, temos organizado panfletagens divulgando a inauguração em alguns dos lugares onde a presença do Esquerda Diário mais se fez sentir ao longo de sua existência, como na UERJ, CEDAE, PUC e outros locais de trabalho e estudo. E, também em cada panfletagem, a receptividade tem sido muito boa. Todos os companheiros tem saudado a iniciativa do lançamento e veem na Casa Marx um potencial para nos fortalecer, nossa luta e organização.

A casa hoje conta com um belíssimo mural feito pelo artista Conrado Almada:

Para o dia do lançamento, um grande debate está marcado, com a presença de Nicolás Del Caño (deputado federal pelo PTS e a Frente de Esquerda e dos Trabalhadores na Argentina, saiba mais sobre ele aqui, Tarcísio Motta (vereador do PSOL), Carolina Cacau (ex-candidata a vereadora do MRT pelo PSOL e professora da rede estadual), Mariana Lacerda (trabalhadora da CEDAE que está na linha de frente da luta contra a privatização) e Marcello Pablito (da secretaria de negros e negras do Sindicato de Trabalhadores da USP e dirigente do MRT). Além disso, contaremos com saudações de Diana Assunção, Gizele Martins, Luciana Boiteux, Renato Cinco e Talíria Petrone. Além disso, Simone Ishibashi, do Esquerda Diário e da revista Ideias de Esquerda irá fazer uma fala com o tema "Por que Marx?", retomando brevemente alguns dos aspectos fundamentais que fazem da teoria marxista uma arma imprescindível para as lutas atuais.

Outra atração nessa inauguração será a estreia do documentário “Não tem arrego”, de Juan Pablo Diaz Vio, que retrata a histórica greve dos garis da Comlurb em 2014 que fez o país voltar seus olhos para essa categoria e colocou o governo de joelhos. Veja o trailer abaixo:

O lançamento contará com a roda de samba Coração Batuqueiro para fechar o grande dia.

A Casa Marx também contará com uma livraria que trará o melhor do marxismo, sendo uma opção de local onde encontrar a teoria marxista concentrada no centro do Rio. Editoras como Boitempo, Centelha Cultural e Iskra constituirão o acervo, trazendo tanto os textos clássicos do marxismo como obras contemporâneas para pensar a atualização da teoria frente aos desafios de hoje. Livros de Marx, Engels, Lênin, Trotski, Gramsci, Rosa Luxemburgo, Alexandra Kolontai farão parte desse acervo.

Para colocar tudo isso de pé, o Esquerda Diário lançou uma campanha financeira colaborativa que pode ser acessada aqui. Isso porque contamos com independência financeira completa, sem receber um centavo de governos, empresas, ONGs nem nada assim. São os trabalhadores e jovens que veem na Casa Marx um local para sua organização os que financiam esse espaço. Veja o vídeo da campanha abaixo:

Venha ser parte da construção desse espaço! Compareça na inauguração, conheça a nossa livraria, proponha sua atividade e divulgue a campanha financeira! A Casa Marx é nossa!




Tópicos relacionados

Casa Marx   /    MRT   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar