Juventude

1º DE MAIO

FAÍSCA chama a juventude a radicalizar a luta contra o golpe e os ajustes dos governos

O bloco da juventude Faísca no 1º de maio terá concentração às 9h no Teatro Municipal.

quinta-feira 28 de abril de 2016| Edição do dia

Quem não ficou indignado com aquele show de horrores que foi a votação do impeachment na Câmara dos Deputados? E pensar que é este punhado de deputados corruptos e reacionários que decidem as leis que definem o nosso futuro, pensando somente nos privilégios de suas famílias, por isso consideramos o ocorrido um golpe institucional reacionário. Não bastasse isso, se acham no direito de decidirem quem governa o país, como se fossem mais importantes que os milhões de brasileiros que votaram nas últimas eleições. Quem achava que o PT era saída, percebeu que não pode ter nenhuma ilusão, já que foi o próprio PT que abriu espaço pra essa direita, seja com negociatas em seu governo seja impedindo a luta da juventude e dos trabalhadores através das entidades que dirige de forma burocrática.

E o que que a juventude pode fazer? Nós achamos que quando alguém é capaz de ir em rede nacional homenagear um torturador, esse alguém é capaz de tudo. E é o que eles querem, não faltou ataques às LGBTs, às mulheres, aos negros. Não faltou homenagens à polícia que assassina a juventude negra. Estão todos loucos pra aplicar um plano de ajustes contra a classe trabalhadora ainda mais duro que o ajuste de Dilma. E foi essa constituição e democracia degradada que deu nesse congresso. Precisamos mudar não só os jogares, mas as regras do jogo. Por isso é fundamental lutarmos também por uma constituinte livre e soberana. É nessas horas que é preciso quebrar a rotina e a passividade, transformar esse ódio que sentimos da direita em ação.

O próximo domingo é o dia internacional de luta dos trabalhadores. A nossa juventude Faísca é constituída por estudantes, jovens secundaristas e jovens trabalhadores. Neste dia, queremos ao lado dos nossos jovens trabalhadores mostrar que uma juventude só pode ser revolucionária e anti-capitalista se estiver aliada ao conjunto da classe trabalhadora. Por isso, neste 1º de maio, Dia do Trabalhador, queremos ser uma faísca no brasil inteiro pra incendiar e radicalizar a luta contra este golpe da direita e todos os ataques dos governos. Eles querem nos atacar, querem acabar com nosso futuro, querem que a crise seja paga pelos trabalhadores e pela juventude.

Vamos construir um forte bloco no único ato que vai se posicionar contra o golpe, o ato chamado pela CUT, Frente Povo Sem Medo, PSOL e MTST, às 10h no Vale do Anhangabaú. Mas ao contrário da maioria das direções deste ato, não achamos que é com negociata e showmício que vamos derrotar o golpe. Queremos enfrentar na rua e na luta este golpe da direita, e por isso vamos exigir das centrais sindicais e entidades estudantis um plano de luta efetivo, com greves, paralisações, cortes de rua. Coordenar as lutas que já estão acontecendo pra que sejam vitoriosas e derrotem todos os ataques, como as greve da educação no Rio de Janeiro e Minas Gerais. Colocar a juventude e a classe trabalhadora pra enfrentar esta direita e todos os ataques dos governos, seja de Dilma, seja do novo governo golpista de Temer e Cunha que se avizinha.

Concentração às 9h em frente ao Teatro Municipal de São Paulo




Tópicos relacionados

Juventude

Comentários

Comentar