Cultura

ARTE

Exposição 5 – A cidade

terça-feira 14 de novembro| Edição do dia

Desenho de observação, por Felipe Sumodjo.

Botucatu poderia ser considerada uma terra milagrosa, Serra Dos Milagres pode ser o novo apelidinho da cidade. Os últimos acontecimentos podem comprovar como Botucatucity é uma cidade coberta pelo véu da Santana. Comecemos a contar os milagres ocorridos na cidade pelo o surgimento de 120 vagões para doação - vagões que estão em um projeto que concebe que os mesmos sejam transformados em silos. Além da doação em si ser um milagre, pois há 35 anos sindicalistas tentam a reivindicação desses vagões sem nunca terem tido sucesso, aparentemente a adequação e o transporte desses vagões também ocorrerá através de milagre. Visto que por mais indagados que tenham sido, os propositores do projeto, não responderam nenhuma das perguntas feitas sobre adequação e sobre o transporte dos vagões. O silencio dos propositores do projeto me leva acredita que será por meio de milagre que 13toneladas de ferros viraram silos adequados e iram surgir nas fazendas dos pequenos agricultores da região de Botucatu. O que me leva a pensar que é por meio de milagre que ocorrerá isso? Não é só o milagre do aparecimento, mas também por causa do outro milagre que ocorreu na cidade, o milagre do teletransporte, que ocorreu com a prostituição da Cecap que foi parar na Dante Delmanto milagrosamente. Os santos que realizaram o milagre do teletransporte eu desconfio que possam ser: SanDory da Higienização, Nossa Senhora da Rede de Hipermercado e São UniMercado-Da-Saúde.

Caso eu não soubesse que as pessoas proprietárias de trailes de lanches hoje pagam uma divida (criada e causada pela Nossa Senhora Da Pre-itura), eu iria considerar um milagre a transformação de trailes em quiosques. Caso eu não soubesse que as pessoas que produzem arte no interior são guerreiras, resistentes e persistentes, eu também iria considerar a grande produção artística, a quantidade de grupos e artistas que tem na cidade, um verdadeiro Milagre – Milagre esse que parece ser ignorado por aqueles que acham que a cidade só merece lucrar a custa da natureza gentil da Cuesta e do Café, Da Soja e do Milho. Caso eu não soubesse que os vagões abandonados foram utilizados pela parcela da população que é esquecida, marginalizada e criminalizada, eu iria considerar os pixos nos vagões crime, vandalismo, coisa de drogado e marginal, e não uma forma artística de manifesto urbano que também conta a historia da cidade assim como a estação ferroviária revitalizada. Caso eu não suspeitasse do que realmente se está encarrilhado nesses trilhos, eu iria considerar bondosa e benevolente varias ações de políticas, que em alguns casos não são mais do que obrigações que os representantes do povo devem fazer para o povo. Alias uma boa parcela do povo da Princesinha Milagrosa Da Serra parece realmente ter um rei na barriga e se acha no direito de controlar quem mora e quem merecer morar no centro da cidade, e esse controle é exercido através de veneno com taxinha, de doses cavalares de racismo, e da boa e velha família Tradicional que tem sobrenome e mora desde sempre no centro da cidade e desde sempre e proprietária de fazendas de café,soja e milho.

Caso eu fosse totalmente dentro dos padrões heteronormativos eu iria considerar Botucatu uma cidade tranquila, que não tem preconceito, que não desrespeita bixa - e, por favor, me chame de bixa, pois cada vez mais parece que gay é como se chama o classemedista-estudante-da-medi-branco de barbinha cortada em uma das trucentas barbeariasMacholinas que apareceram nos últimos tempos,e isso eu não sou – E esse não é o caso. O caso é que Botucatu é um Feudo, um Feudo dos Milagres.

Botucatu poderia ser considerada uma terra milagrosa se pensarmos que os milagres ocorrem quando acreditamos nas possibilidades de evolução e melhora da cidade, e da mentalidade do povo que mora nela, eu acredito um pouco. Botucatu poderia ser considerada uma terra dos milagres se a cada mil lagrimas derramadas pela população do Santa Eliza, Marajoara, Cedro e dos outros bairros afastados, fossem jorradas pela fonte da praça do Bosque e aí então o centro veria a luta desse povo e dos seus cães, e sim são vira-latas esses cães, pois pobre só consegue sobreviver porque é resistente. Botucatu poderia ser considerada uma terra milagrosa e cultural se todas as perguntas feitas tivessem tidos respostas sinceras, ou pelo menos uma abertura para conversa, um interesse, uma inteligência para ver o potencial que existe no turismo cultural. Botucatu poderia ser considerada uma terra milagrosa se eu e você, você e eu, começassem a agir na cidade e participar da vida dela, abalar os pilares brancos e simétricos dessa cidade que tem como santa padroeira Sant’Ana, mãe de Maria, mulher que não era do centro da cidade de Nazaré, que generosa distribuía sua riqueza e que censura nenhuma fez a sua filha que brincava com as rolinhas.

Botucatu poderia ser considerada uma terra milagrosa, mas esse não é o caso.

Revisão: Samanta Tavares




Tópicos relacionados

Arte   /    Cultura

Comentários

Comentar