Mundo Operário

CONVÊNIO MÉDICO NO CALL CENTER

Exploração e humilhação contra a classe trabalhadora

Publicamos mais uma denúncia de Call Center. Desta vez da empresa AlmaViva em Belo Horizonte. Envie ao Esquerda Diário sua denúncia e opinião.

quinta-feira 25 de agosto| Edição do dia

Fui ao médico do convênio da empresa AlmaViva. O médico branco,sem educação alguma. Me atendeu com desdém. Eu estava sem voz,com a garganta toda inflamada.

O mesmo perguntou que horas eu trabalhava, onde eu trabalhava. Respondi que trabalhava na parte da tarde e na empresa AlmaViva. Ele perguntou porque não fui no médico pela manhã para poder trabalhar a tarde. Oi ? Como assim. Fiquei perplexa com a sua pergunta,sendo que estava sem voz e o mesmo disse que minha garganta estava inflamada, e que não tinha nenhuma placa que poderia me prejudicar.

E quando foi me examinar veio com cara de nojo,tampando o nariz. Me senti humilhada. Senti o preconceito na pele. Tratam a gente como se fosse lixo.

Os patrões que mandam esse tipo de pessoa para poder atender nós trabalhadores. Porque sabem que não temos a quem recorrer. Que não existe justiça para nós que trabalhamos em empregos tão precários como o telemarketing.

Um ódio começa a crescer dentro de você. Um ódio de mudança, por querer que as coisas sejam mais justas. Mais igualdade,mais humanidade.Menos preconceito.

Um sistema de exploração contra nós trabalhadores. Onde não temos o direito de ficar doente. Você começa a perceber que a situação está pior do que você imagina.
Querem que trabalhamos,querem o lucro deles. Fodas para o trabalhador.

O trabalhador não tem direitos,ele só tem que seguir as regras e pronto.




Tópicos relacionados

Call Center   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar