Gênero e sexualidade

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

“Exigimos a revogação da sentença”, diz Diana sobre processo de Frota contra Eleonora Menicucci

terça-feira 17 de outubro| Edição do dia

No próximo dia 24, o julgamento do processo movido pelo ator e estuprador confesso, Alexandre Frota, contra a ex- ministra de Políticas para Mulheres e professora da Unifesp, Eleonora Menicucci será retomado no Tribunal da Justiça de São Paulo.

Eleonora foi condenada em 19 de abril desse ano, a pagar 10 mil reais de indenização por danos morais a Alexandre Frota, que a processou após ter sido chamado de estuprador pela ex-ministra, quando ele foi recebido pelo Ministro da Educação, o golpista Mendonça Filho, para discutir o projeto “Escola Sem Partido”.

Foi o próprio Alexandre Frota que confessou em rede nacional em 22/05/2014, no programa de Rafinha Bastos e sob risos do mesmo, ter estuprado uma mãe de santo desacordada.

Na época, milhares de mulheres se manifestaram nas redes sociais com total indignação e repúdio ao ator, à violência cometida e à mídia machista que tratou o estupro como piada.

Recentemente, várias personalidades, artistas e políticos têm se manifestado contra a decisão judicial, denunciando Alexandre Frota e se solidarizando com Eleonora.

Diana Assunção, fundadora do grupo de mulheres Pão e Rosas, condenou a decisão da juíza: “É inadmissível que alguém seja punido por manifestar sua indignação frente a um caso de estupro. Não podemos aceitar essa decisão judicial que corrobora com uma realidade de violência contra as mulheres. Frota é a imagem dessa direita hipócrita, que enquanto diz defender a “moral e os bons costumes”, pratica e reproduz todo tipo de opressão. Com a indignação de milhares de mulheres que se manifestaram contra Frota, exigimos a revogação da sentença na próxima terça-feira e continuaremos nos organizando em cada local de trabalho, cada local de estudo, para combater a violência machista, seus porta-vozes e esse sistema que se apropria, reproduz e lucra com a opressão contra as mulheres”.




Tópicos relacionados

Estupro   /    Violência contra a Mulher   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar