INTERVENÇÃO MILITAR NO RJ

Exército revista mochila de crianças no RJ, mas criminosos de verdade estão em Brasília

quarta-feira 21 de fevereiro| Edição do dia

Parece mentira mas é capa do jornal folha, o flagrante pego pelo fotógrafo Leo Correa da Associated Press, mostra a ação do Exercito na Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro, revistando a mochilha de crianças que vão à escola:


REPRODUÇÃO: Folha de São Paulo 21/02/2018 - Leo Correa/Associated Press

A mesma imagem pode ser vista dentro do Jornal, mães abrindo as mochilas de crianças que devem ter aproximadamente 10 anos de idade ou menos, para o exército verificar o conteúdo de suas mochilas. Um absurdo completo, parte do que vivem cotidianamente os moradores de favela com as arbitrariedades da polícia e agora do exército com esta intervenção federal no RJ.


FONTE: Folha de SP

Enquanto o exército está revistando o material escolar de crianças negras na favela, os verdadeiros criminosos, Temer e o Congresso Nacional, estão dando risada com esta intervenção federal, acreditando que com ela, conseguirão arregimentar apoio para as eleições de 2018.

Leia também: 4 fatos provam que os políticos não querem garantir a segurança com a intervenção no RJ

Jogam o exército contra o próprio povo, com o discurso de combater a criminalidade, no entanto, os ladrões estão em Brasília, um presidente golpista que comprou os deputados para se livrar de denúncia na Câmara, e que colocou tudo o que há de mais desprezível nos seus Ministérios para ganhar votos em favor dos ataques contra os trabalhadores com as reformas.

Esta casta política nunca é investigada, nem mesmo nos casos em que há indícios muito fortes de ligação com o tráfico de drogas, como desenvolvemos aqui sobre um Senador do PMDB. Envolvidos em inúmeros esquemas, são sempre blindados pelos seus parceiros de Câmara ou Senado, e pelo foro privilegiado.

Leia aqui: Abaixo a intervenção federal, continuidade do golpe de Temer. Fora as tropas do Rio!

Já contra o povo, Temer mandou uma intervenção do exército, e pretende colocar no novo Ministério da Segurança Pública (o Ministério da Bala), o mesmo General que comando a vergonhosa invasão e ocupação militar do exército Brasileiro no Haiti. E mais ainda, o governo trabalha para atender aos interesses do General Braga Netto, interventor com super-poderes acima do governador do estado, para garantir licença para matar "sem novas comissões da verdade".

Enquanto criam a miséria social que jogam milhares na pobreza, desemprego, sem ter moradia ou acesso ao mínimo para sobreviver, esses ladrões roubam o dinheiro do povo e atacam os trabalhadores para garantir os lucros dos empresários. Por isso eles mesmo é que são responsáveis pela violência urbana. Depois de tudo isso, criam uma operação repressiva contra os mais pobres, e, de quebra, contra os trabalhadores que possam se revoltar com os ataques de Temer.

Para mudar este quadro, a saída é legalizar as drogas sob controle estatal, para acabar com os lucros do tráfico, e dar pleno emprego e moradia para os mais pobres, acabando com o poder de recrutamento de jovens pelo tráfico. Mas isso só vai acontecer no momento em que os trabalhadores decidirem tomar as rédeas do estado, expulsando esta casta política que está aí e impondo que todo político ganhe o mesmo que uma professora, seja revogável por aqueles que os elegeram, sem nenhum privilégio, avançando para colocar os trabalhadores para governar.




Tópicos relacionados

Intervenção Federal   /    Exército   /    Fora Temer   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Michel Temer   /    Forças Armadas   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar