Política

PMDB: VOTAÇÃO NA CCJ

Executiva do PMDB ’fecha questão’, peemedebistas estão obrigados a votar a favor de Temer

Na manhã desta quarta-feira (12), a Executiva Nacional do PMDB decidiu 'fechar questão' em relação a denúncia de corrupção passiva de Michel Temer. Caso deputados peemedebistas não votem a favor de Temer serão enquadrados pelo Conselho de Ética do próprio partido.

quarta-feira 12 de julho| Edição do dia

“A Executiva do PMDB fecha questão contra a denúncia ao presidente Temer. Quem não cumprir a decisão será enquadrado pelo Conselho de Ética do partido e sofrerá punições", disse o presidente do partido, Romero Jucá, nas redes sociais.

O deputado que votar a favor da denúncia será punido com afastamento temporário de suas funções enquanto o conselho de ética do partido não decidir o contrário. O PMDB tem 33 deputados no colegiado e 63 na Câmara.

"Está na hora, sim, do PMDB exigir do seu deputado cumprimento do estatuto, das suas ideias e acompanhar o momento de transformação que o País vive liderado pelo presidente Michel", disse. Segundo ele, o partido está "unidíssimo" e essa união será mostrada amanhã na CCJ e depois no plenário da Câmara. "E, se não tivesse unido, não teria feito essas reformas dos últimos 13 meses. O presidente Michel será considerado o presidente reformista da história política do Brasil, então está muito unido", acrescentou Perondi.

"É a primeira vez que o partido faz isso. Mostra a gravidade do que está acontecendo", disse o ministro Moreira Franco (Secretaria de Governo), ao deixar a reunião.

A cada dia que passa os partidos da ordem demonstra que são capazes de qualquer manobra desde que saiam ganhando no final. Não podemos ter nenhuma confiança nesses políticos corruptos dos partidos que servem apenas para ser o balcão de negócios da burguesia.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    PMDB   /    Política

Comentários

Comentar