Política

eleições 2018

Ex conselheiro de Trump, Steve Bannon apoia a candidatura de Jair Bolsonaro

Grande empresário e ex-conselheiro do presidente de Donald Trump, Steve Bannon, declarou nesta sexta-feira seu apoio ao candidato reacionário a presidência, Jair Bolsonaro, torcendo para que ele vença o segundo turno da eleição no domingo, contribuindo para uma onda conservadora global. Nas suas palavras ''O capitão Bolsonaro é um brasileiro patriota e, acredito, um grande líder para seu país nesse momento histórico''.

sexta-feira 26 de outubro| Edição do dia

Este apoio de um reacionário dos Estados Unidos, para um reacionário Brasileiro não vem de graça, mas mostra um interesse dos setores da burguesia imperialista norte - americana nos duros duros ataques que Bolsonaro vai implementar contra os trabalhadores e demais setores populares da sociedade. Além disso, ambos estão na linha de frente em matéria de ideias conservadoras contra as mulheres, negros e LGBT’s.

Com o apoio a candidatura Bolsonaro, Steve Bannon quer um cenário internacional onde os países semi-coloniais estejam ainda mais submetidos ao poder econômico dos Estados Unidos. Uma possível eleição de Jair Bolsonaro significaria facilitar para os Estados Unidos explorar o Brasil, tanto é que o próprio candidato reacionário já mostrou sua faceta entreguista ao dizer que "venderia a Amazônia, pois o Brasil não consegue cuidar dela".

Obviamente, a equipe de Bolsonaro tratou de engraxar as botas de Bannon, e em agosto seu filho Eduardo Bolsonaro fez um twitter a respeito de uma visita que fez a ele em Nova York. Em uma foto que ele apareceu sorrindo ao lado do norte-americano, Eduardo escreveu: ’’Conversamos e concluímos ter a mesma visão de mundo’’ e terminou dizendo ’’somar forças, principalmente contra o marxismo cultural’’, mostrando o seu medo das ideias revolucionárias de Marx/Engels.

O apoio do ex - conselheiro de Donald Trump á candidatura de Jair Bolsonaro, mostra que, quem organiza em torno da sua candidatura é uma burguesia entreguista, que não pensa duas vezes em entregar o patrimônio do país para o imperialismo. Como afirmamos anteriormente, para o imperialismo e os grandes empresários, Bolsonaro vai ser sempre dócil e submisso.




Tópicos relacionados

Imperialismo   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Donald Trump   /    Política

Comentários

Comentar