Educação

GREVE GERAL

Estudantes secundaristas fazem ato para o "esquenta" da Greve Geral!

terça-feira 20 de junho| Edição do dia

A manhã começou agitada nas escolas particulares e na ETESP em São Paulo nesta terça feira. Logo cedo na ETESP os estudantes paralisaram as aulas com um piquete. Ações foram organizadas também por alunos Escola da Vila e do Ítaca, que travaram a Av. Pirajussara e ruas na região do butantã. No colégio Equipe, alunos do Ensino Médio se reuniram na frente da escola e travaram um dos sentidos da Avenida Angélica.

Depois das ações nos arredores dos colégios, os estudantes se reuniram na Praça dos Arcos, se concentrando para um ato convocado pelo Inflama - que é a Frente de Ação das Escolas Particulares - com o chamado de "Esquenta pra Greve Geral: Dia 20 a aula é na rua!". Os alunos se manifestavam contra as Reformas do Governo Golpista de Temer, e se colocando em apoio à realização da Greve Geral do 30J.

O ato, que reuniu cerca de 150 estudantes, partiu às 11h travando o cruzamento da Av. Paulista com a Consolação, e logo depois desceu rumo à Praça Roosevelt, onde foi realizada uma assembléia, com estudantes de escolas públicas e particulares, debatendo os seus próximos passos rumo à como mobilizar mais estudantes pela base para a Greve Geral do dia 30 de Junho.

A frente de ação foi criada um mês antes da greve do 28A depois de um processo de reafirmação dos grêmios estudantis dos colégios particulares e de uma busca por organizar em unidade estudantes de diversos colégios contra as Reformas da Previdência, Trabalhista, PL da Terceirização e Reforma do Ensino Médio.

Durante a assembléia, diversos estudantes refletiram sobre as maneiras de conseguir mobilizar mais estudantes para se somarem à luta contra as Reformas e à Greve Geral do dia 30. Se expressou também o sentimento de que hoje, no dia em que foi chamado um Esquenta da Greve Geral pelas Centrais Sindicais, deveria haver mais ações para agitar o dia 30.




Tópicos relacionados

Nossas vidas valem mais que o lucro deles   /    Greve geral   /    Educação

Comentários

Comentar