Educação

REORGANIZAÇÃO ESCOLAR

Estudantes, pais e professores fazem ato em Valinhos contra o fechamento de escolas

Nesta terça-feira (06/10), estudantes, professores e pais participaram de protestos em defesa da Escola Estadual José Leme do Prado, em Valinhos, SP.

quarta-feira 7 de outubro de 2015| Edição do dia

Com a notícia recente da reorganização escolar, anunciada pelo secretário de educação do estado de São Paulo, a Escola Estadual José Leme do Prado, em Valinhos, foi informada de seu fechamento no início desta semana. Alunos, professores e comunidade valinhense estão sentindo um extremo pesar em virtude do possível fechamento de uma das mais tradicionais escolas da cidade, cuja fundação já soma 47 anos.

Entretanto, alunos fizeram questão de transformar esse pesar em luta, e organizaram duas passeatas em defesa de sua escola e da educação pública.

No final da tarde de ontem, mais de 100 pessoas (entre estudantes, professores e pais) saíram em passeata que teve seu final na Câmara dos Vereadores da cidade.

Os vereadores abriram fala para um dos alunos organizadores do protesto, Vinícius Guedes, que discursou em defesa da escola José Leme do Prado, demonstrando sua importância para a cidade e para a classe trabalhadora valinhense, e pela educação pública paulista, que está sofrendo um brutal ataque.

Em entrevista ao Esquerda Diário, Vinícius coloca que "Não tem cabimento o governo fechar escolas. Fecha escolas e abre presídios. Nós vamos lutar até o fim! Estamos, inclusive, organizando um ato unificado com outras escolas da cidade."

Diante da pressão, os vereadores aprovaram por unanimidade o envio de uma Moção pela manutenção das Escolas Estaduais Prof. José Leme do Prado, Prof. Américo Belluomini e Profa. Maria Neiva Abdelmassih ao governo Geraldo Alckmin.

Com esse grande ato, os estudantes deram mais um exemplo de luta e resistência ao saírem em defesa de suas escolas, gritando que não deixarão que suas escolas sejam fechadas facilmente.




Comentários

Comentar