Negr@s

LUTA NEGRA

Estudantes negros ocupam reitoria da UFSM contra o racismo na universidade, no RS

Estudantes negros ocuparam a reitoria da UFSM por 6 dias por conta da conivência da burocracia universitária frente a pichações e ataques racistas que se expressaram na universidade. A agrupação Quilombo Vermelho repudia o racismo na UFSM com a qual a reitoria é conveniente e se solidariza com a luta dos estudantes.

segunda-feira 4 de dezembro| Edição do dia

No dia 21 de novembro dentro do campus da UFSM de Santa Maria estudantes foram surpreendidos por pichações no diretório de ciências sociais que diziam “brancos no topo” e “fora macacos”, acompanhados de símbolos nazistas e do nome de 3 estudantes negros do curso, essa não é a primeira vez que ocorre esse tipo de agressão. Em setembro desse ano nas paredes do Diretório de Direito foram escritas “o lugar de vocês é no tronco” e “fora negros”, também com uma ameaça a dois estudantes negros.

Logo depois de encontrar as manifestações racistas, os estudantes da UFSM se organizaram em assembleias e decidiram protestar diante do Conselho Universitário da universidade para exigir da reitoria e da burocracia universitária um posicionamento frente aos ataques racistas e que atenda as demandas dos estudantes em relação aos debates antirracistas, à permanência e assistência psicológica. Mas como na reunião do Consu não foram atendidos, pelo contrário, tiveram que ouvir mais manifestações racistas por parte dos conselheiros, decidiram pela ocupação.

Aos gritos de “povo preto unido é povo preto forte, que não teme a luta que não teme a morte”, estudantes negros ocuparam a reitoria por 6 dias, e divulgaram a mobilização na página "Ocupação antirracista - Reitoria UFSM", decidiram desocupar no dia 30 diante da ameaça de reintegração de posse da reitoria da universidade que se calou frente as manifestações racistas e não atendeu as demandas dos estudantes.

Decidiram pela desocupação mas já deixaram bem avisado à reitoria que a luta contra o racismo dentro e fora da universidade não acabou, só se fortaleceu a partir da mobilização que culminou na ocupação, que fez as estruturas racistas da universidade tremerem.

Veja abaixo o vídeo de desocupação da reitoria:

Nós do Quilombo Vermelho - Luta negra anticapitalista, queremos declarar nosso total apoio à ocupação e luta destes estudantes e dizer que seguimos juntos na luta contra o racismo nas universidades, que desde seu acesso, com o filtro social e racial dos vestibulares e ENEM, que nos impedir o direito ao ensino superior, e os negros e pobres que conseguem furar esse filtro social dia a dia ainda têm que enfrentar a falta de bolsas e os ataques racistas, aos quais as reitorias fecham seus olhos.

Mas com a nossa luta conseguimos fazer tremer essa burocracia universitária elitista e racista e podemos muito mais, nossa luta é para que as universidades abram suas portas a toda a juventude negra, que os trabalhadores negros de dentro e fora das universidades tenham os mesmos direitos de qualquer outro trabalhador e que o conhecimento produzido sirva para atender as demandas dos trabalhadores e do povo preto e pobre. Em tempos de reformas dos golpistas para arrancar nosso sangue, nossos desafios são ainda maiores. Mas nossa força também é e os estudantes da UFSM mostram que nosso caminho é a luta e mobilização contra todos esses ataques.




Tópicos relacionados

Racismo   /    Educação   /    Universidades Federais   /    Negr@s

Comentários

Comentar