Mundo Operário

MUNDO OPERÁRIO

Estudantes e professores apresentam candidaturas anticapitalistas do MRT na Firestone

Nesta quinta-feira (13), estudantes e professores panfletaram na Firestone desde as 5 horas da manhã divulgando as candidaturas anticapitalistas do MRT em São Paulo. A Prof. Maíra Machado, já conhecida de outras panfletagens, esteve presente e conversando com os trabalhadores pode explicar o programa apresentado nestas eleições como parte de fortalecer a luta dos trabalhadores para que sejam os capitalistas que paguem pela crise.

sexta-feira 14 de setembro| Edição do dia

A panfletagem conseguiu levar aos trabalhadores dos turnos da manhã, efetivos e terceirizados, assim como para os que deixavam o turno da madrugada as ideias defendidas pelo Esquerda Diário e o MRT nestas eleições manipuladas. A denúncia do judiciário golpista chamava a atenção, assim como a faixa que dizia "Nessas eleições manipuladas, sejamos uma voz anticapitalista!".

Veja o vídeo divulgado pela Prof. Maíra Machado no Facebook, logo abaixo:

Uma das expressões claras da polarização social é a divisão dos trabalhadores a respeito dos candidatos à presidência. Uma vez que Lula está fora da competição devido as diversas manobras do judiciário para impedir sua candidatura, mantendo-o preso arbitrariamente, a maioria dos trabalhadores demonstravam dúvidas, preocupações e incertezas se haveria alternativa que defendesse os seus interesses.

Durante a panfletagem, explicamos que não defendíamos o PT, mas que tínhamos defendido o direito de Lula ser candidato e da população ter o direito de votar em que quisesse. No entanto, o programa que apresentávamos era para superar pela esquerda essa experiência petista que segue apostando na conciliação de classes, para enfrentar a extrema direita e os candidatos do golpe, batalhando para recuperar os nossos sindicatos e entidades estudantis para desenvolver um movimento independente da classe trabalhadora contra a agenda de ajustes e ataques para descarregar a crise nas nossas costas.

Os trabalhadores demonstraram que estão bastante atentos a política e aos rumos do país, sem depositar ilusões nessas eleições como se pudessem responder aos problemas de fundo colocados. Mostrando que a crise orgânica, como chamamos, tem demonstrando grandes dificuldades para a burguesia legitimar uma nova forma de dominação, ainda mais precarizante das nossas condições de vida.


Veja algumas fotos da panfletagem abaixo:






Comentários

Comentar