Educação

GREVE DA UERJ

Estudantes e docentes da UERJ suspendem greve e convocam paralisação para o dia 30

Nessa quinta-feira, 24, ocorreram as assembleias de estudantes e docentes da UERJ. As duas categorias votaram pela suspensão da greve mas convocaram nova paralisação no dia 30, junto a demais setores de servidores e educação, na qual ocorrerá um ato unificado no centro.

quinta-feira 24 de agosto| Edição do dia

Foto: Asduerj

Segundo Lia Rocha, presidente da Asduerj, a suspensão da greve não é definitiva. "Não significa o fim do nosso movimento ou o fim da nossa mobilização", disse Lia, em vídeo publicado na página da associação no Facebook.

"Se os acordos não forem cumpridos, infelizmente vamos ser obrigados a voltar à greve. Não há nenhuma condição em voltar às aulas em nossa condição, sem nenhuma isonomia em relação aos outros servidores, recebendo atrasado, os nossos colegas (professores) substitutos sem receber desde janeiro, os bolsistas sem receber desde o início do ano. É uma situação muito grave", declarou a representante dos docentes.

Segundo ela, a suspensão da greve foi decidida "pela maioria" em assembleia que reuniu 400 pessoas. "Nós avaliamos, frente ao que aconteceu da semana passada até hoje (quinta), que o governo assumiu alguns acordos com esta categoria. Entre eles está o desbloqueio do nosso plano de carreira, que foi aprovado na Alerj no ano passado e até agora não foi cumprido, a criação do GT para dedicação exclusiva no vencimento base, o pagamento de bolsas, o pagamento dos professores substitutos e a discussão sobre um calendário de custeio para a universidade", enumerou.

Lia Rocha disse ainda que, na quarta-feira que vem, 30, uma nova paralisação vai ocorrer pelo "Dia de Lutas da Educação", que terá inclusive uma manifestação no centro do Rio.

Os estudantes aprovaram a declaração abaixo:

O governo Pezão segue sem atender o conjunto das nossas demandas. A reitoria, após consultar o Fórum de Diretores, mostrou mais uma vez como não está do lado da comunidade universitária ao ordenar uma volta às aulas sem nenhuma consulta aos organismos democráticos de professores, técnicos e estudantes e os conselhos universitários. A assembleia docente votou suspensão da greve e retorno às aulas dia 28/08, voltando ao cenário de incertezas que agora enfrentaremos no próximo período. Frente a esse quadro, mesmo sendo indignante a situação pela qual está passando a comunidade universitária os estudantes mais pobres, cotistas, bolsistas, além dos terceirizados e professores substitutos, é necessário rever nossos métodos de luta frente ao cenário que se impõe. Deixando nítido que os estudantes não medirão esforços para manter o movimento estudantil mobilizado com um forte plano de luta, construindo uma forte mobilização. Foi deliberado na assembleia do dia 24/08 um ato na reitoria para a próxima segunda feira (28/08) e a construção da paralisação geral dos servidores estaduais (30/08) para seguir a luta contra o precarização da UERJ. Batalharemos junto aos técnicos e professores, e demais setores em luta no Rio, para seguir fortalecendo nossa mobilização dentro e fora dos muros da UERJ. Mediante ao cenário que nos foi colocado o conjunto dos estudantes presentes na respectiva assembleia deliberou pela suspensão da greve estudantil mantendo o comitê de mobilização, que se reunirá amanhã, e buscando dialogo com todo o corpo estudantil.

Chamamos a todos para a reunião que ocorrerá amanhã as 18 horas
https://www.facebook.com/events/126896407936164/

A UERJ seguirá resistindo.




Tópicos relacionados

#UERJResiste   /    UERJ   /    Educação   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar