Negr@s

UFRGS

Estudantes e ativistas do movimento negro ocupam reitoria da UFRGS

Nesta quarta (07) estudantes e ativistas do movimento negro ocuparam a reitoria da UFRGS em defesa das cotas e contra fraudes. No período da tarde ocorreu um ato durante reunião com a reitoria. Sem acordo, os estudantes ocuparam o espaço em protesto.

quarta-feira 7 de março| Edição do dia

Após o afastamento de 13 dos 17 membros da comissão de aferição das cotas na UFRGS, abriu-se um conflito entre a reitoria e o movimento negro da universidade. Mais uma vez a UFRGS se utiliza de uma reivindicação dos cotistas - contra as fraudes - para dividir o movimento e negar vagas a estudantes negros que teriam cota por direito.

Além disso a reitoria se negou a reconhecer fraudes apontadas pela comissão de aferição, segundo os membros que romperam. A ocupação reivindica a retirada de portarias que foram feitas e colocadas através de canetaço depois do Conselho Universitário. Portarias como a criação do termo pardo indígena, mudanças no limite de descendência e criação de uma comissão de recursos escolhidas a dedo pelo reitor estão na pauta de reivindicações. Os estudantes também reivindicam participação discente.

A primeira reunião da ocupação ocorreu com cerca de 200 pessoas presentes. Além de estudantes da UFRGS, estudantes da FURG também estavam presentes.




Tópicos relacionados

Porto Alegre   /    Negr@s

Comentários

Comentar