Juventude

JUSTIÇA PARA MARIELLE!

Estudantes do Serviço Social da UERJ vão paralisar no dia 14 por justiça para Marielle

Os estudantes do curso de Serviço Social da UERJ votaram paralisar as atividades neste dia 14 exigindo justiça para Marielle e Anderson.

quarta-feira 13 de março| Edição do dia

Os estudantes do curso de Serviço Social da UERJ votaram paralisar as atividades neste dia 14 exigindo justiça para Marielle e Anderson. Em uma assembleia com mais de 80 pessoas, a tônica foi a necessidade de uma forte mobilização para que este crime, que completará um ano no dia 14, não passe impune.

Frente a várias falhas na investigação, que não explicitou uma série de questionamentos que vão desde o armamento usado, as câmeras da CET Rio desligadas na hora e local do assassinato, até os interesses por trás do assassinato, os estudantes apontam a cumplicidade do próprio estado no crime no qual fortes indícios apontam para que os assassinos tinham treinamento militar, assim como o assassinato ocorreu logo após o início da intervenção federal que colocou tropas nas ruas do Rio de Janeiro para reprimir a juventude pobre e negra.

Reproduzimos no parágrafo abaixo a resolução da assembleia:

Os estudantes de Serviço Social da UERJ reunidos em assembleia dia 12/03, diante do 1 ano do brutal assassinato de Marielle e Anderson decidiram em paralisar no dia 14/03 para exigir justiça por Marielle. Diante da prisão de um ex-policial e um policial reformado acusados de matar Marielle e Anderson, devemos construir uma forte mobilização para responder quem mandou matar a Marielle e que imponha ao Estado uma investigação independente. Também chamamos ao DCE, entidades estudantis, professores, ASDUERJ e SINTUPERJ para apoiar ativamente essa paralisação e construir o dia 14 com paralisações e atos em locais de trabalho e estudo e ocupando as ruas por justiça por Marielle, pois apenas a mobilização independente é capaz de dar justiça à Marielle e Anderson!

Neste dia, os estudantes paralisados irão em bloco para o Festival por Marielle e Anderson (confira aqui o evento, levantando a necessidade de uma mobilização independente dos estudantes ao lado dos trabalhadores, sindicatos, organismos de direitos humanos, intelectuais e toda a sociedade civil, para exigir do Estado meios e ferramentas para a constituição de uma comissão independente de investigação poder ir a fundo em todos os dados colocados em sigilo pela Delegacia de Homicídios.

O CASS UERJ, junto aos estudantes da Geografia (que junto ao CAGEO também irão paralisar) chamam todas entidades estudantis, Centros Acadêmicos e Diretório Central dos Estudantes, a apoiarem ativamente esta paralisação, assim como a Associação de Docentes (ASDUERJ) e o Sindicato dos Trabalhadores (SINTUPERJ).




Tópicos relacionados

1 ANO SEM MARIELLE   /    Marielle Franco   /    UERJ   /    Juventude

Comentários

Comentar