Juventude

COTAS NA UNICAMP

Estudantes da Unicamp se preparam para a próxima batalha pelas cotas na universidade

Nesta quinta-feira (18), aconteceu uma importante reunião na Unicamp, convocada pela sua e Frente Pró-Cotas e Núcleo de Consciência Negra, de preparação para as audiências públicas por cotas conquistadas pelo movimento grevista.

Ítalo Gimenes

Coordenador do CACH - Unicamp

sexta-feira 19 de agosto| Edição do dia

Nesse dia, os estudantes tiveram um primeiro grande espaço para se articular entorno da garantia das conquistas da greve, que nesse momento é de realização das audiências públicas sobre o debate das cotas raciais na Unicamp.

O espaço serviu para pensar qual conteúdo seria trabalhado nessas audiências e quais as melhores formas de se construir um movimento forte em torno delas que seja capaz de pressionar com tudo a burocracia universitária a implementar a contragosto as cotas na graduação da Unicamp.

Foram cinco grupos de trabalho para pensar qual o formato das audiências, como elas se articulam com o movimento de implementação das cotas na pós-graduação (fruto do movimento de greve), a articulação com setores de dentro da universidade, mas também externos a ela, com a cidade de Campinas, tendo em mente que é pensando e se ligando com a população de fora da universidade que travamos nossa luta por cotas.

O conteúdo discutido para as audiências está sendo pensado para girar em torno dos eixos da importância das cotas raciais como mecanismo de reparação histórica, do debate das ações afirmativas existentes na Unicamp e dos impactos da implementação de cotas raciais no Brasil.

É importante que espaços como esses se ampliem cada vez mais, demonstrando a força que segue a luta dos estudantes mesmo após uma greve difícil, pois é necessário um forte movimento que garanta e amplie as conquistas da greve estudantil, especialmente no que diz respeito a cotas raciais para uma universidade estadual paulista e seu conteúdo elitista profundo, que a torna a Unicamp uma das poucas universidades do país que não tem alguma política de cotas.




Tópicos relacionados

Cotas étnico-raciais   /    Cotas Raciais   /    Greve das estaduais paulistas   /    Unicamp   /    Campinas   /    Juventude

Comentários

Comentar