Educação

RIO GRANDE DO SUL

Estudantes da UFRGS organizam roda de conversa com professores em greve

terça-feira 26 de setembro| Edição do dia

Na próxima quarta-feira (27/9), no centrinho do vale, ocorrerá uma roda de conversa com professores do estado do Rio Grande do Sul junto a estudantes da UFRGS para conversar sobre a greve que já dura mais de 15 dias. Veja e clique no evento aqui. O chamado é feito pelo CADAFI - Centro Acadêmico Dos Alunos de Filosofia.

A greve dos professores se iniciou com o parcelamento de míseros R$ 350 neste mês de setembro. Há mais de 15 dias a greve vem crescendo, atingindo centenas de escolas por todo o Rio Grande do Sul e levando a milhares de educadores cruzarem os braços. Ao mesmo tempo, o governador vem tentando empurrar para a Assembleia Legislativa a aprovação de um pacote de privatizações de empresas públicas do estado. Em meio a tudo isso, a grande mídia faz um verdadeiro cerco midiático à greve, não permitindo que a população veja sua força.

Daí a importância de atividades como essas, onde estudantes da universidade possam ouvir dos próprios professores um pouco sobre a situação da greve e as perspectiva. Trata-se de uma luta que diz respeito aos estudantes da UFRGS, em especial os muitos que desejam ingressar no magistério no futuro.

No momento, toda a educação do país vem entrando em crise. Na UFRGS já estamos sentindo os efeitos dessa crise, com os cortes de bolsas, ameaças de demissão de terceirizados, filas enormes nos RU’s decorrente da falta de funcionários, etc. Enquanto Sartori corta dos professores do estado, Temer corta das universidades federais, dos alunos mais pobres e trabalhadores em geral.

Por isso chamamos os alunos a participarem dessa roda de conversa. Dela poderemos não apenas conhecer de perto alguns detalhes dessa importante luta, mas organizar medidas de apoio ativo aos professores em greve, criar um comitê em apoio à greve e gerar movimento unificando a universidade com a categoria em luta.




Tópicos relacionados

Sartori   /    UFRGS   /    Greve Professores RS   /    Porto Alegre   /    Educação

Comentários

Comentar