Política

COMITÊ DE BASE NO SERVIÇO SOCIAL UERJ

Estudantes da UERJ organizam comitê de base no Serviço Social

Já na primeira reunião, o comitê organizou diversos estudantes, preparou a ida à Brasília e a luta contra os ataques à universidade

segunda-feira 22 de maio| Edição do dia

Na sexta-feira (19/05) como parte da construção do dia 24, onde ocorrerá o Ocupa Brasília, ocorreu à reunião do Comitê do Serviço Social em defesa da UERJ e Contra as Reformas de Temer.

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro vem sofrendo com os efeitos da falta de financiamento e da precarização das universidades publicas, cenário esse que tende aumentar com a provação do pacote de ajustes do Governo Pezão e com os efeitos da PEC que ficou conhecida como PEC do Fim do Mundo e que congela por 20 anos os investimentos em saúde e educação.

O Comitê se reuniu após um ato de milhares ter tomado o trajeto entre a Candelária e a Cinelândia, na quinta feira, num grito pelo Fora Temer. O Serviço Social, e vários estudantes da UERJ, estiveram presentes nas ruas deixando marcado que o governo golpista e seus aliados não terão sossego no que depender do Serviço Social da UERJ.

Com esse espírito nós nos reunimos na sexta para debater como tornar esse espaço vivo, um lugar de debate do que fazer em meio a crise da UERJ e diante do cenário de ataques que buscam ser implementados para que a juventude e os trabalhadores paguem por uma crise que não é nossa.

Diante disso, o comitê tirou como tarefa principal a fortalecer a construção da ida a Brasília no dia 24 e uma reunião após a volta de Brasília para que possamos seguir o debate e pensarmos formas de mobilizar o curso e a universidade para enfrentar as reformas e o governo golpista até a sua derrota.

Nós impulsionamos esse comitê pela via do Centro Acadêmico de Serviço Social, onde a Faísca compõe, junto a outros setores a gestão. É fundamental o fortalecimento de espaços como esse na universidade para que possamos superar o DCE (PT,PCdoB) que, em meio a essa crise do governo Temer que, junto ao governo Pezão, está numa ofensiva com ataques contra a UERJ, o povo do Rio de Janeiro e todo o país.




Tópicos relacionados

UERJ   /    Política   /    Juventude

Comentários

Comentar