Educação

Estudantes da FFLCH-USP chamam contra ato em resposta à marcha da direita bolsonarista

segunda-feira 29 de outubro| Edição do dia

A direita reacionária da USP, dirigida pela USPLivre, chamou uma marcha antes mesmo da vitória do Bolsonaro, da Faculdade Politécnica até a FFLCH. Com o objetivo de levar adiante todo o discurso de ódio que o Bolsonaro fez em seu na Paulista, na semana passada, de exterminar os vermelhos e acabar com a esquerda. Não atoa, chamaram o ato para a faculdade que é reconhecida como um dos maiores polos de resistência e centro de tradição da esquerda e de combate com o objetivo de provocar os estudantes.

Em resposta a isso, os estudantes auto organizados chamaram um contra ato antifascista na FFLCH em defesa da Universidade. Os estudantes não vão aceitar os ataques que esse governo propõe aplicar, assim como os ataques à nossa liberdade de manifestação, como vimos na ultima semana com o TSE intervindo nas universidades em conjunto com a polícia, retirando cartazes e faixas contra o fascismo. Agora, com Bolsonaro eleito, querem dar um passo a mais e vir em ato contra os estudantes e contra a esquerda.

Link do evento do contra ato, clique aqui.

Por isso, nós da Juventude Faísca chamamos todas as entidades estudantis a convocarem e construírem massivamente este ato para que os estudantes possam dar uma resposta a altura que derrote o Bolsonaro, o Golpismo e as reformas. Precisamos resgatar nossa tradição de luta na FFLCH e não permitir que essa direita nojenta venha no nosso local de estudo para nos atacar. Precisamos organizar nossa defesa, fortalecer os comitês unificados e pensar um plano de lutas para derrotar o Bolsonaro e a extrema direita.




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    Mulheres Contra Bolsonaro   /    Bolsonaro   /    FFLCH   /    Educação   /    USP   /    São Paulo (capital)   /    Política   /    Juventude

Comentários

Comentar