Política

DIREITA REACIONÁRIA E SEUS FAKES

Estudante sofre ameaça física e tem perfil invadido por criticar Sara Winter

quarta-feira 20 de dezembro de 2017| Edição do dia

Uma leitora nos enviou uma denúncia de que sofreu ameaças e está sendo perseguida em seu perfil pessoal, com comentários em suas fotos e mensagens aos seus amigos, por ter usado sua conta para criticar a direitista reacionária Sara Winter. O fato ocorreu quando Sara Winter levou seus três seguranças para provocar e agredir os estudantes da UERJ sobre o pretexto de "assistir uma aula". Sara Winter, que defende armar a direita, criminalizar as mulheres que abortam e acabar com a CLT, nem mesmo é estudante da Universidade. Relembre o ocorrido:

Ao ver tamanha truculência dos leões de chácara de Sara Winter, a estudante comentou "Eu odeio violência. Mas que vontade de meter um soco na cara dessa p*rra". Buscando os holofotes, Sara Winter colou seu comentário em em meio à cerca de outros vinte, em uma postagem acusando indiscriminadamente todos de ameaçarem-na de espancamento" e estupro.

Isso foi o suficiente para que centenas de fakes e pessoas reais invadissem o perfil da estudante, comentando em suas fotos, enviando mensagem para seus amigos e comentando também nas postagem dos amigos. A estudante foi inclusive ameaçada fisicamente, veja abaixo:

Além desta séria ameaça, também foram enviadas mensagens e comentários de outras pessoas para os amigos da estudante:


Juridicamente, a estudante não fez nenhuma ameaça e sim uma ofensa, já Sara Winter a expôs publicamente difamando, o que poderia servir de base para um processo com direito a danos morais comprovados pela invasão da vida da estudante, incluindo ameaças feitas pelos seguidores da reacionária antifeminista.

O que quer Sara Winter na UERJ? (Além de holofote)

Nas redes, pode até parecer que a antifeminista do PSC enganou alguns desavisados com seu discurso de vítima. Mas a verdade é que fora das redes, poucas pessoas se solidarizaram com sua causa de "trazer a direita para a UERJ":


Desde que começou à "ocupar" a UERJ, Sara Winter ganhou uma amiga e mais um segurança.

Afinal de contas, que pessoa "pacífica" e "antiviolência" é a Sara Winter né:

A verdade é que as eleições estão chegando, e com tantos reacionários dentro do PSC, a corrida para ver quem vai ser o candidato contra os direitos das mulheres, negros e LGBT está apertada.

Além disso, não à toa a UERJ foi escolhida como palco: a Universidade sofre ataques de Pezão há já dois anos, cortes de repasses, servidores sem receber, atraso de bolsas e assistência estudantil. Todo um plano burguês para ir atacando e ameaçando de fechamento a universidade. Estes direitistas não passam da tropa de choque dos governos burgueses, foi assim com as reformas de Temer e o MBL que recebeu financiamento de todo tipo de partido burguês para levar adiante suas ações e que agora receberão bolsas de empresários para serem candidatos em 2018. Sara Winter só está arás de sua fatia neste bolo.




Tópicos relacionados

UERJ   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar