Juventude

MORTE ESTUDANTE

Estudante espancado por seguranças de bar morre no hospital em Santos

O estudante Lucas Martins de Paula, de 21 anos, que foi espancado por seguranças de um bar em Santos, no litoral de São Paulo no início deste mês, morreu no domingo, dia 29.

segunda-feira 30 de julho| Edição do dia

O rapaz estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos e havia passado por três cirurgias na cabeça.

O hospital confirmou a morte por meio de nota: "O paciente permaneceu em coma e, mesmo sem sedação, não demonstrou nenhuma resposta neurológica, vindo a falecer no início da noite."

A agressão ocorreu durante a madrugada do dia 7 de julho no Baccará Bar & Grill, que fica na Rua Oswaldo Cochrane, no bairro do Embaré. De acordo com testemunhas, após questionar o valor de R$ 15 em sua comanda, o estudante foi arrastado para a área externa do bar e agredido por ao menos seis seguranças do estabelecimento, até desmaiar.

Imagens registradas por câmeras do bar mostram o espancamento. O jovem cursava o quarto ano de Engenharia Elétrica da Universidade Santa Cecília (Unisanta). Após perícia no Instituto Médico Legal (IML) de Santos, o corpo será velado e sepultado no Memorial Necrópole Ecumênica, no bairro do Marapé.

Esses seguranças geralmente são treinados com métodos usados pela própria polícia, até mesmo por ex-policiais, instituição que uso recorrente da violência, torturas e assassinatos, autorizados pelo Estado, em especial contra a juventude.

Seus espaços de socialização ou mesmo de convívio, como nas favelas (vide a intervenção federal, que banha os morros de sangue negro e trabalhador), estão sempre sob vigília e repressão pelas forças de segurança do Estado, mas também privadas.




Tópicos relacionados

Violência Policial   /    Juventude

Comentários

Comentar