×

Crise hídrica | Estiagem cria grandes tempestades de terra no interior de SP e divisa com MG

Nuvens enormes de areia atingiram cidades como Presidente Prudente, Franca, Jales, Araçatuba, Barretos, Araçatuba, Ribeirão Preto. Fenômeno antecedeu as chuvas na região.

segunda-feira 27 de setembro | Edição do dia

Nuvem gigante de poeira parece engolir Franca, SP, neste domingo (26) — Foto: Thaísa Vilas Boas

O prolongado período de seca no interior de SP propiciou um fenômeno impactante registrado por moradores da região de Ribeirão Preto que registraram as enormes barreiras de areia que avançaram sobre as cidades no dia ontem, escurecendo até o céu durante a tarde na região.

As rajadas de vento, que são comum em meio a formação de chuvas, produziram as tempestades de terra pelo acúmulo de poeira devido ao tempo seco. As estações do Instituto Nacional de Meteorologia registraram, em média, rajadas de 50-60 km/h, mas o vento foi superior em muitas cidades. O Aeroporto de Ribeirão Preto chegou a ter rajadas de 92,7 km/h.

Os incêndios, que também se proliferam devido a seca recorde, contribuem com a suspensão de fuligem nos ceús. Na semana passada ocorreram incêndios intensos em MG, como em Brasília de Minas.

Por volta das 15h, o céu escureceu dando indícios da chegada da chuva tão esperada na região. Segundo o Centro Integrado de Informações Meteorológicas (CIIAGRO), até as 17h, foram registrados 24,4 milímetros.

Desde julho, o volume de chuva não atingia a marca de 10 milímetros, índice considerado relevante pelos serviços de meteorologia.

Racionamento de água

Entretanto, segue o racionamento de água na região, moradores enfrentam um rodízio de 36 horas sem água e 36 horas com.

Em nota emitida no início da noite deste domingo, a Sabesp pediu a colaboração dos moradores para evitarem o uso indiscrimado da água para limpeza das casas após a nuvem de poeira.

"Não desperdicem água na limpeza de casas, quintais, calçadas e outras finalidades do tipo. Sabemos que o evento atípico de hoje trouxe uma grande quantidade de poeira e fuligem para dentro das casas. Mas o município passa por um período de severa estiagem, com rodízio no abastecimento de água. É preciso que todos usem a água de forma consciente, sem desperdícios."




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias