Gênero e sexualidade

legalização do aborto

Estátuas em Caxias do Sul amanhecem com lenço de apoio a legalização do aborto

Ontem 8 de agosto, ocorreu a votação no senado argentino sobre a legalização do aborto, que já havia sido aprovada na Câmara dos deputados sob intensa agitação das ruas naquele país e em toda a América Latina e outros países mundo à fora. A luta é para impedir que milhares de mulheres continuem morrendo todos os anos com abortos clandestinos.

sexta-feira 10 de agosto| Edição do dia

foto: Jornal Pioneiro

Ontem 8 de agosto, ocorreu a votação no senado argentino sobre a legalização do aborto, que já havia sido aprovada na Câmara dos deputados sob intensa agitação das ruas naquele país e em toda a América Latina e outros países mundo à fora. A luta é para impedir que milhares de mulheres continuem morrendo todos os anos com abortos clandestinos. Para que haja educação sexual para decidir, contraceptivos gratuitos para prevenir e aborto legal, seguro e gratuito para não morrer.

O jornal Pioneiro (grupo RBS), mesmo colocando na capa a estátua de Dante Alighieri ao noticiar o furto de placas de bronze do centro da cidade, ignora por completo o lenço que grita no pescoço do poeta que dá o nome da principal praça de Caxias.

O aborto é a 5ª causa de morte materna no Brasil. De acordo com dados estatísticos quase 1 milhão de mulheres abortam todos os anos no país. Ser ilegal não impede que as mulheres abortem na clandestinidade. São 2700 abortos por dia, 114 por hora, quase 3 por minuto. Cerca de 4 mulheres morrem por dia, sendo que 3 são negras, vitimas de aborto clandestino. cerca de 88% das mulheres que abortam tem religião e 53% tem uma renda de até 2 salários mínimos.

O grupo de mulheres Pão e Rosas vem fazendo uma campanha nacional pela legalização do aborto em distintas cidades do país. Os lenços verdes são o símbolo da luta pela vida das mulheres e pelo direito de decidir. Na quarta feira, dia 08/08, aconteceu uma manifestação pública pela legalização do aborto na esquina democrática em POA.




Tópicos relacionados

Legalização do Aborto   /    Aborto   /    Pão e Rosas   /    Feminismo   /    Direito ao aborto   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar