Teoria

NORDESTE

Esquerda Diário participará de Mesa sobre “Crise Capitalista, Lutas Sociais e Perspectivas do Socialismo no Século XXI” na UFCG

Esquerda diário participará na segunda-feira 17 de outubro de uma mesa-debate intitulada: “Socialismo ou Barbárie outra vez? Crise Capitalista, Lutas Sociais e Perspectivas do Socialismo no Século XXI” na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

domingo 16 de outubro| Edição do dia

A mesa redonda contará com a participação do membro do staff de Esquerda Diário e líder de Praxis- Grupo de Estudos sobre Estado e Luta de Classes na América Latina- Gonzalo Adrián Rojas da UFCG, Michel Zaidan Professor-Titular do centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Tiago Bernadon, professor de história da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O evento será no mencionado dia 17 de outubro às 14h, no auditório do Centro de Humanidades da UFCG.

Desde Esquerda Diário, convidamos a toda comunidade acadêmica e aqueles que tenham interesse em participar, pois será aberto ao público sendo uma boa oportunidade para participar de um debate político.

Na ocasião, Gonzalo Rojas articulará sua fala nos três eixos centrais propostos pelos organizadores relacionando-os numa totalidade.

No primeiro eixo, centrará sua fala na crise do capitalismo diferenciando em termos gramscianos entre crise orgânica e crise conjuntural, para assim afirmar que estamos numa crise orgânica, econômica, política e social.

No segundo eixo, apresentará três exemplos de lutas de classes: o sindicalismo de base na Argentina, o movimento estudantil no Chile e as lutas da classe trabalhadora na França.

No terceiro eixo, sob as perspectivas do socialismo no século XXI tentará apresentar o acúmulo de Esquerda Diário impulsionada pelo Movimento revolucionário dos Trabalhadores (MRT) integrante da Fração Trotskista – Quarta Internacional (FT-QI) no plano internacional, para então pensar a revolução nas estruturas sócio-políticas de tipo “ocidentais” e os regimes democrático-burgueses, a partir das contribuições de Trotsky e Gramsci.

Ressaltamos a importância destes debates políticos, táticos e estratégicos numa visão ofensiva do marxismo articulados a uma prática política de intervenção na luta de classes, numa conjuntura pós-golpe institucional no país marcada pelos ataques aos direitos sociais e aos trabalhadores, o povo pobre, a juventude e as mulheres.




Tópicos relacionados

Campina Grande   /    crise econômica   /    Leninismo   /    Crise mundial   /    Teoria

Comentários

Comentar