FRANÇA

Espetacular triunfo dos grevistas que limpam as estações de trem da Ilha de França

45 dias de greve e um triunfo espetacular para os grevistas da empresa H. Reinier Onet! Após uma vitória judicial contra a Sociedade Nacional de Estradas de Ferro e a França (SCNF), que foi ordenada a pagar os 9 salários atribuídos, os 84 valentes grevistas de limpeza conseguiram firmar um protocolo de acordo de fim da greve ao meio dia da última sexta-feira.

segunda-feira 18 de dezembro de 2017| Edição do dia

Os 84 grevistas do serviço de limpeza que permaneceram unidos e solidários desde o 2 de novembro ganharam uma bela vitória na sexta-feira. Esses trabalhadores, para quem foi sua primeira greve, demonstraram uma determinação e coragem exemplares organizando-se, reunindo-se todas as manhãs em uma assembleia geral e tomando decisões coletivamente, protegendo suas estações contra a repressão dirigida pela polícia, Onet e a SNCF.

Esta semana veio a vitória final para os grevistas. No dia 15, os trabalhadores souberam que ganharam o caso contra a SNCF que havia levado 9 deles perante o tribunal para a ocupação ilegal de instalações. Na quinta-feira, 14 de dezembro, à tarde, os grevistas realizaram uma nova reunião de negociação com a empresa H. Reinier Onet e, após várias horas de discussão, a delegação de grevistas composta por diferentes representantes sindicais (Sud Rail, FO, CFTD) conseguiu obter suas reivindicações.

A direção da Onet acabou por conceder-lhes um salário de reabilitação para as estações que é equivalente a aproximadamente duas semanas de seu salário. Além disso, a administração comprometeu-se a pagar duas semanas de salário correspondente ao mês de novembro que será pago por uma prorrogação de seis meses. Da mesma forma, a administração comprometeu-se a anular todas as sanções contra os grevistas. Até este ponto, eles já conseguiram bloquear a cláusula de mobilidade e a redução de tropas, bem como a extensão dos mandatos dos delegados sindicais até as próximas eleições e novos direitos com a integração dos trabalhadores no mesmo acordo coletivo e um almoço para transporte por um máximo de 4 euros.

Os trabalhadores decidiram abandonar uma das suas demandas: o aumento do pagamento de férias de 50 para 70%. Uma reivindicação deixada de lado pelo momento em que os trabalhadores vitoriosos podem tentar começar mais tarde. Só foi adiada!

Para anunciar a notícia da vitória, os trabalhadores e os que os apoiaram organizaram uma conferência de imprensa na sexta-feira à tarde. Devido à mediatização de seus conflitos, vários meios de comunicação e organizações estiveram presentes: BFM, France bleu, Fabien Dumas da Federação Ferroviária Sud, um representante da CFDT, bem como Eric Coquerel de "la France insumisa".

Após várias intervenções, os grevistas celebraram sua alegria e se reuniram neste sábado à tarde.

Tradução Douglas Silva




Comentários

Comentar