TRIBUNA ABERTA

Espaço cultural para a comunidade da Pavuna fechará as portas por falta de repasse

A Arena Carioca Jovelina Pérola Negra vai fechar as portas, por irresponsabilidade da Secretaria da Fazenda e Prefeitura do Rio!

Joyce Daniele

Estudante da PUC-RJ

terça-feira 20 de novembro| Edição do dia

A Arena localizada na Pavuna, que atende a 10.000 pessoas por mês, funciona por meio de uma cogestão com a Prefeitura do Rio de Janeiro. Sua gestão administrativa é feita por uma ONG ativista na cultura e com conhecimento e flexibilidade no meio artístico. Essa ONG não tem ligação com a Prefeitura, foi escolhida através de um edital pela Prefeitura para gerir a Arena e teve o melhor projeto de gestão, podendo executá-lo.

A gestão financeira é feita pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultural (que repassa o dinheiro que recebe ou deveria receber da Fazenda).
No contrato, a Arena deve receber um repasse três vezes ao ano, para arcar com todos os custos e serviços que ela tem. Técnicos de som, equipamentos, prestação de contas, limpeza, bilheteria, produção, todo e qualquer gasto de manutenção e serviço é pago através do repasse.

O repasse deve entrar de quatro em quatro meses. O último repasse desse ano (2018) deveria ter sido em agosto, mas foi somente em abril! Então, a Arena vai para sétimo mês com uma verba para 4 meses. A Secretaria não tem previsão para o repasse, nem para abril do ano que vem, ou seja, a Arena precisará fechar porque não é mais possível fazer a manutenção do espaço e arcar com as despesas. Em novembro, o dinheiro para o pagamento de funcionários já acabou e a própria ONG teve que pegar um empréstimo junto ao banco para colocar os funcionários em aviso prévio, já que com o acúmulo da dívida, a ONG quem seria prejudicada com qualquer irregularidade trabalhista, e não a Prefeitura. Muitos funcionários já foram demitidos, eventos e aulas canceladas.

No momento, a Arena não está mais abrindo em dias de semana, não está mais dando aulas de nenhum curso e está abrindo apenas aos finais de semana. A data limite para o fechamento total da Arena, é dia 2 de dezembro de 2018. A verba precisa ser repassada até lá, se não, a Arena vai ser trancada e ninguém mais entra e sai, para absolutamente nada, por falta de condições.

Os alunos precisam ter aula novamente e a Arena não pode ser abandonada porque é um lugar q serve para valorizar o artista da zona norte e da baixada do Rio, que sofrem constantemente com as precarizações do Estado, visto que a grande maioria dos centros culturais são localizados no centro do Rio ou na zona sul. Contra o que está acontecendo, os alunos e freqüentadores envolvidos, reunirão nesta quarta-feira (21/11), às 18h, em um abração na Arena Jovelina, com manifestações artísticas. No sábado, dia (24/11), uma manifestação com passeata nas ruas da Pavuna e intervenções artísticas para conscientizar a população. A concentração será às 10h na Arena Jovelina, na Praça Ênio. Durante a manifestação, conscientizaremos a população para entenderem e também se voltarem contra o que está acontecendo.

O POVO POBRE MERECE TODA FORMA DE CULTURA, CONTRA O FECHAMENTO DA ARENA JOVELINA!




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar