Educação

PRECARIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Escola roubada em fevereiro em São Paulo até hoje não teve equipamentos repostos

Escola em São Paulo que teve todos os computadores roubados em fevereiro não teve equipamentos repostos até hoje, dia 18 de agosto, prefeitura se cala

sexta-feira 18 de agosto| Edição do dia

Segundo professor, que preferiu manter o anonimato, a prefeitura não dá respostas oficiais a escola e até agora só repôs 2 dos equipamentos roubados para a sala de informatica do colégio, deixando o estabelecimento em condições ainda mais precárias por um período prolongado de tempo.

A escola atacada silenciosamente por Doria e o secretário de educação Alexandre Schneider é a EMEF Izabel Aparecida Cristovão da Luz, ino Itaim Paulista, na Zona Leste de São Paulo, com a medida que demonsta que as prioridades desse governo estão muito longe da educação mais de 900 alunos se prejudicam diariamente com a ausência dos computadores roubados.

Doria vem acumulando um pesado histórico de ataques a educação em seu breve período como prefeito, implementando corte de verbas, de materiais, de alimento e contra a liberdade de expressão dos professores e profissionais da educação, realizando uma pratica comum aos tucanos de precarizar os serviços públicos até terem respaldo para realizarem seus maliciosos planos de privatização.

Segue a nota enviada pelo professor em mensagem inbox no Facebook do Esquerda Diario:

"Boa noite, eu trabalho na prefeitura de São Paulo e minha escola foi roubada em fevereiro, quando levaram todos os computadores da sala de informática. Até hoje a prefeitura só repôs 2 computadores prejudicando os mais de 900 alunos. Não temos nenhuma resposta oficial deles e gostaria da colaboração de vcs para cobrar o prefeito e o secretário da educação".

Mande-nos também sua denuncia.

Veja Também: Doria proíbe crianças de repetir merenda nas creches e escolas




Tópicos relacionados

precarização   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    PSDB   /    Educação   /    Educação   /    Professores   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar