Mundo Operário

PARALISAÇÃO DE ENTREGADORES

Entregadores da Loggi paralisam sedes em Santos e RJ por melhores condições de trabalho

quarta-feira 10 de junho| Edição do dia

Imagem: Invisíveis - facebook

Desde ontem (9), entregadores da Loggi, empresa de entregas por aplicativo, estão em paralisação por melhores condições de trabalho.

A paralisação começou ontem no Rio de Janeiro, e hoje já chegou à baixada santista. A cidade de Santos tem bloqueios de rua dos entregadores, exigindo suas demandas. Em São Vicente também há registro de paralisações. Em Niterói há sedes paralisadas também nesta quarta (10).

Ontem as paralisações aconteceram nas sedes de Cordovil, Centro, Vila Isabel e Sã Cristóvão.

Dentre as demandas dos entregadores estão: 2 reais por km rodado, 3 reais para km rodado por carros. R4 1,50 por pacote. Possibilidade de recurso contra bloqueios, em especial os bloqueados a mais tempo, um máximo de 20 pacotes por entrega, reembolso de pedágios pagos por entregadores, recurso para encerramento da parceria, e fim da acareação grátis.

Os entregadores de aplicativos estão entre os setores que hoje ocupam os postos de trabalho mais precários, e os que mais carregam nas costas as consequências da pandemia. Sem o direito a quarentena, precisam estar nas ruas diariamente para garantir seu sustento e de suas famílias.

Como disseram os entregadores em ato em São Paulo na semana passada, as suas vidas valem mais que os lucros dos patrões. Essenciais de verdade são a vida destes trabalhadores.

Nós, do Esquerda Diário, deixamos todo nosso apoio à luta dos entregadores, e também deixamos um canal aberto para que nos enviem suas denúncias e suas iniciativas e mobilização.




Tópicos relacionados

Trabalho Precário   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar