Mundo Operário

Entregador de Juiz de Fora sofre acidente e denuncia descaso de aplicativos

quarta-feira 1º de julho| Edição do dia

Um entregador de Juiz de Fora (MG) denunciou ao Esquerda Diário o descaso dos aplicativos de entregas e uma série de problemas envolvendo aplicativos como Ifood, Rappi, Uber e, por último, o Robin Food. Relatou desde desligamentos indevidos e redução das taxas até descaso depois de sofrer um acidente de moto envolvendo outro entregador na cidade.

No facebook, relatou o ocorrido junto a uma matéria do Esquerda Diário sobre um acidente que vitimou outro motociclista na quarta-feira (24) na cidade de Porto Alegre, o entregador da Pizzaria Barão, Mario, morreu vítima de um acidente diretamente relacionado ao processo de precarização do trabalho. De acordo com depoimentos anônimos, a empresa terceirizada, prestadora de serviços, Fredex, foi até o local para retirar a maquininha e as comandas do corpo, não levando somente a caixa de transporte por ter sido impedida pelos entregadores, que estavam no local.

O entregador de JF, indignado com a situação dos motociclistas e a negligência dos aplicativos, relatou que se envolveu em um acidente domingo (14) por volta das 21:20 no Alto do Passos “quanto o outro rapaz estávamos fazendo o corre para o robinfood. Entrei em contato mas me disseram que não queriam se envolver pois eles não possuem motoboy já estou 15 dias sem trabalhar e acredito que o outro rapaz também.” Além da vida colocada em risco, o entregador ainda adquiriu uma dívida de 2 mil por conta do conserto da moto.

O número de acidentes envolvendo motociclistas cresceu absurdamente durante a pandemia, só na cidade de São Paulo o número quase dobrou no início do mês de junho. Em JF a situação não é diferente, com o aumento da demanda pelo serviço de entregas o fluxo de motociclistas aumentou ao passo que a precarização do trabalho segue se aprofundando e demonstrando que os verdadeiros beneficiados não são os trabalhadores – falsamente chamados de “empreendedores” pelas empresas – mas os grandes empresários de plataformas como Robin Food.

A denúncia do entregador de JF, no dia da paralisação internacional dos entregadores de aplicativos, é parte de denunciar e se solidarizar com a luta dos setores mais precarizados, além da mais do que necessária unidade da luta entre entregadores e demais categorias, como os metroviários de São Paulo, professores, trabalhadores da saúde de Minas Gerais, entre outras.




Tópicos relacionados

Breque dos apps   /    Juiz de Fora   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar