Política

CORRIDA AO GOVERNO DE SP

Entre a espada e a cruz, Dória e Skaf empatados na corrida ao governo de São Paulo

quarta-feira 8 de agosto| Edição do dia

Os cenários apontados pela pesquisa de votos para governador do estado de São Paulo são desanimadores para os trabalhadores paulistas. Segundo a pesquisa CNT/MDA divulgada nesta quarta feira (08/08) João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB) empatam na liderança da disputa. Os dois registram 16,4% e 16,2% das intenções de voto, respectivamente.

Em 3º lugar, aparecem o atual governador, Marcio França (PSB), com 5% das preferências, Luiz Marinho, do PT, com 4,8%, e em quinto, Lisete Arelaro do PSOL, com 2,8%.

Sendo de um lado o herdeiro da longa linhagem tucana no governo do estado, Dória, e do outro Skaf, presidente da Fiesp e patrocinador do golpismo dos patos amarelos, qualquer seja o lado entre os dois líderes a única certeza é de ataques para os trabalhadores. Na verdade, o empate entre os dois é simbólico de suas semelhanças, do privatismo de Dória, que na curta temporada como prefeito da capital, privatizou até mesmo os parques da cidade, Skaf não deve nada, tão ligado quanto o gestor Dória ao empresariado; e do golpismo do presidente da Fiesp, que patrocinou os icônicos patos amarelos da campanha pelo impeachment de Dilma, Dória não deve nada - pelo contrário é um dos maiores incentivadores da continuidade do golpe com a manutenção da prisão arbitrária de Lula.

Se o cenário eleitoral é tão negativo para os paulistas, cabe aos trabalhadores seguir confiando no terreno da luta de classes para derrotar os programas de governo de qualquer uma das duas opções. Vale lembrar que Dória despediu-se da prefeitura de São paulo com a derrota imposta pela greve das professoras e trabalhadores municipais contra o SAMPAPREV, mostrando que independente da opção da burguesia nós trabalhadores podemos derrotá-los.




Tópicos relacionados

Paulo Skaf   /    FIESP   /    Eleições 2018   /    João Doria   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar