×

UFRGS | Entidades estudantis e sindicais impulsionam moção contra repressão da reitoria

Replicamos aqui a nota feita pelos estudantes de teatro do Centro Acadêmico Dionísio, gestionado pela Faísca Revolucionária mais independentes, e com o apoio de outras entidades como ASSUFRGS (Sindicato dos Técnico-administrativos da UFRGS, UFCSPA e IFRS), Associação de Terceirizados, CA de Ciências Sociais da UFRN, DCE da UFRN, DCE da UFRGS e inúmeros outros CAs.

quarta-feira 11 de maio | Edição do dia

Foto: Anna Hannel/Divulgação

Recentemente, a reitoria da UFRGS ingressou com pedido liminar à Justiça Federal visando criminalizar a mobilização que os estudantes e servidores do Instituto de Artes (IA) da UFRGS vêm realizando por infraestrutura adequada para suas aulas e demais atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão. O interdito proibitório expedido pela Justiça Federal nomeia como réu o diretor e o gerente administrativo do IA, além de "integrantes não identificados do movimento", em uma nítida perseguição política que visa intimidar e ameaçar a legítima mobilização da comunidade do IA e dos cidadãos que apoiam sua causa. Tal ato nos fazem relembrar os tempos da ditadura.

O documento se baseia em mentiras e calúnias para tentar justificar as ameaças. Não houve qualquer “invasão” ao prédio que está sendo descolado pelo ICBS (localizado na rua Sarmento Leite, 500). Todas as manifestações ocorreram do lado de fora, em áreas abertas e comuns do Campus Central e contaram com a presença de dezenas de estudantes, professores e técnicos. Não houve qualquer depredação do patrimônio público em nenhum momento. O questionamento da reitoria aos cartazes e aulas feitas pelos manifestantes configura grave tentativa de censura à liberdade de expressão, acadêmica e artística. Quanto às doses de vacina armazenadas e documentos sigilosos, não houve contato por parte dos manifestantes com esses objetos. É do interesse geral a salvaguarda deles. Todas as atividades realizadas em frente ao ex-ICBS estão registradas e podem ser conferidas na página do CADi UFRGS.

Tendo em vista as péssimas condições dos prédios do Instituto de Artes (localizados nas ruas Senhor dos Passos, 248; e na rua General Vitorino, 255), as legítimas manifestações destinam-se a exigir o básico: infraestrutura adequada para podermos estudar e que se cumpra o acordo prometido há décadas (que 5.000m2 do prédio antigo do ICBS seria destinado ao Instituto de Artes assim que o novo prédio do ICBS ficasse pronto, como ocorreu no início de 2022). As ameaças não nos calarão. Esse é um ataque não apenas ao IA, mas ao conjunto do movimento estudantil, docente e técnicos que lutam por uma Universidade pública, gratuita e de qualidade para todos. Seguiremos lutando contra os cortes na educação, os ataques à assistência estudantil e a precariedade que atinge inúmeros cursos da UFRGS.

Essa moção de apoio tem por objetivo fortalecer a luta dos servidores, estudantes e professores na reivindicação do antigo prédio do ICBS. Prestamos nossa solidariedade aos servidores e estudantes perseguidos e repudiamos a criminalização por parte da reitoria interventora à mobilização estudantil.

AS ARTES PRECISAM DE ESPAÇO!

Apoiam essa moção:

CADi UFRGS
CEL UFRGS
UEE
CAPP UFRGS
DAFV UFGS
DAIB UFRGS
CADe UFRGS
DAFA UFRGS
CADAN UFRGS
CERI UFRGS
DAEF UFRGS
Associação dos Terceirizados Unidos
DAEMA UFRGS
CADAFI
DCE UFRGS
CABAM UFRGS
CATC UFRGS
DAEAmb UFRGS
DAFE
DAEMA
DAEFI
CABiot
CECS
DAENQ
CACS UFRN
DCE UFRN
ASSUFRGS

As seguintes organizações também apoiam essa moção:

Faísca Revolucionária
Juntos!
Juventude Pátria Livre




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias