Mundo Operário

GREVE DOS CORREIOS

Encerra-se forte greve nacional dos correios com traição das burocracias sindicais

sexta-feira 6 de outubro| Edição do dia

A greve dos correios que se iniciou no dia 19 de setembro se encerrou em todas as bases. O acordo feito pela maioria dos sindicatos prevê reajuste salarial de 2,07%, balizado pelo INPC referente à inflação entre agosto de 2016 e agosto deste ano e reedita o acordo coletivo com todos os benefícios como o ultimo acordo. No entanto vai haver desconto de oito dias de salário dos trabalhadores e o restante dos dias serão compensados.

Natália Mantovan, trabalhadora dos correios declarou que:

"No marco da reforma trabalhista que avança brutalmente sobre o direito dos trabalhadores conseguir manter o acordo coletivo é uma demonstração de força da categoria que a disposição de luta dos trabalhadores conseguiu impor. Tendo em conta que a patronal queria impor uma série como impor banco de horas, reduzir a remuneração de férias, reduzir tickets e uma serie de medidas para atacar os trabalhadores não reduzir os direitos conquistados pelo acordo coletivo acima até do que a CLT, que é um reflexo de conquistas que houveram no passado é um ganho da categoria. Apesar disso não ficou garantida a situação do convenio médico e ainda temos que enfrentar a privatização dos correios. Foi uma verdadeira traição da burocracia sindical não ter permitido a greve ser ainda mais massiva e ter se preparado com o fundo de greve e comando de greve para que os trabalhadores pudessem levar essa luta até o final."

Os Correios informaram que cerca de 90% dos 108 mil funcionários da empresa trabalharam nesta sexta-feira, 6.

Fonte da Foto: Correio Brasiliense




Tópicos relacionados

Greve dos correios   /    Correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar