Política

LULA NA LAVA JATO

Empresário da Odebrecht e amigo de Lula delata a favor no caso do síto

Empresário da Odebrecht mais próximo ao ex-presidente Lula mudou sua atitude em relação ao seu acordo de delação que está sendo negociado com procuradores da Lava Jato e entregou novas informações sobre a reforma do sítio em Atibaia. Alexandrino Alencar tinha prestado dois depoimentos aos procuradores da Lava Jato, mas não foi considerado pois de acordo com os investigadores ele omitiu fatos para preservar Lula.

Guilherme de Almeida Soares

São José dos Campos

quarta-feira 26 de outubro| Edição do dia

Executivo da Odebrecht próximo do ex-presidente Lula, Alexandrino Alencar mudou a atitude em relação ao seu acordo de delação que está sendo negociado com procuradores da Lava Jato e entregou novas informações sobre a reforma do sítio em Atibaia (SP) frequentado por ele e as viagens que fez com o líder petista para países da África e América Latina.

Alencar e seus advogados refizeram o roteiro e, na terça-feira da semana passada, ele voltou a falar com a força-tarefa, só que desta vez em Brasília. A defesa do ex-presidente Lula refuta que o líder petista tenha recebido recursos ilícitos da Odebrecht.

O advogado José Roberto Batochio afirma: "O ex-presidente Lula sempre teve uma relação absolutamente lícita com todo o empresariado brasileiro". Depois ele complementa: "Essas delações são uma degeneração, já que pessoas acusam inocentes para se livrar da cadeia", disse.

Depois de uma semana marcada por tensão pelos os setores golpistas, a Lava Jato volta a avançar contra o PT e Lula. Mesmo que o empresário não tenha citado Lula na sua primeira delação, a turma do Sérgio Moro tratou de encaixar o ex-presidente nas delações premiadas da Odebrecht. Lembrando que os investigadores da Lava Jato tiveram a mesma atitude quando Palloci foi fazer a sua delação.

De um lado, isso mostra que esta operação é totalmente arbitrária. Enquanto tentam desmantelar o PT para tirar todas as pretensões deste partido em 2018, os mesmos ignoram os crimes de corrupção contra os tucanos, mesmo que o Eike Batista tenha se oferecido a Lava Jato para realizar delação contra este partido conforme relatamos anteriormente.

Por sua vez, Lula e o PT estão pagando o preço por fazer acordos com estes grandes empresários e a própria direita golpista. Não custa lembrar que durante todo tempo em que foi governo, o PT assimilou muito bem o modo da direita de governar. Este partido ajudou a fortalecer a direita no país e agora não propõem nenhum plano de luta concreto para derrota-la, pois os mesmos querem reconquistar a confiança dos grandes empresários e banqueiros.

Os golpistas estão avançando contra o PT, porque querem superar a crise que este partido esta vivendo pela direita. Perante a crise econômica e política que o país esta vivendo, é fundamental que os trabalhadores e os setores populares da sociedade ofereçam uma saída a esquerda a crise petista. Hoje dar uma saída a esquerda a situação nacional que o Brasil está passando, significa enfrentar a direita mas ao mesmo tempo manter uma postura independente do PT.




Tópicos relacionados

Operação Lava Jato   /    Lula   /    Política

Comentários

Comentar