Sociedade

PASSAPORTES

Emissão de passaporte é suspensa e PF alega falta de recurso

A Polícia Federal declarou na noite de ontem (27) em nota pública a suspensão por tempo indeterminado da emissão de novos passaportes. A justificativa apresentada foi falta de recursos.

quarta-feira 28 de junho| Edição do dia

De acordo com a declaração da PF, os passaportes solicitados a partir de hoje (28) não terão um prazo determinado de entrega. Alegam que pela situação orçamentária não é possível efetuar a confecção dos novos documentos, pois os gastos com o serviço teriam chegado ao limite previsto na lei orçamentária.

Mesmo cobrando uma alta taxa de confecção, como o passaporte comum padrão ICAO (cor azul), custando R$ 257,25, alegam não cobrir todos os gastos. Além da alta taxa, problema com o prazo de espera já ocorrem desde o ano passado, ultrapassando o prazo estimado de seis dias úteis, chegando até 45 dias.

Diversas especulações foram lançadas nas redes sociais sobre os reais motivos que moveram a PF a tomar essa medida nas vésperas das férias escolares. Dentre elas, está a relação da instituição com Temer, onde o ministro da Justiça de Temer, Torquato Jardim, teria planos de retirar a função dos passaportes e controle de estrangeiros da PF, como alega a Folha. Também apontado pela Folha é a possível retaliação por parte da PF contra Temer, alegando que ele está atuando para frear a Lava Jato.

Para além das especulações, por hora mantem-se a suspensão da emissão dos passaportes. A PF alega que está em negociação com o governo Temer para dar continuidade ao serviço. Até o momento Temer não se pronunciou publicamente sobre o caso.




Tópicos relacionados

Polícia Federal   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Sociedade   /    Transporte

Comentários

Comentar