Política

OPERAÇÃO POLICIAL

Em plena pandemia, Vidigal acorda sob tiros

Se não bastasse a precária situação que faz com que as favelas cariocas possuam altas taxas de mortalidade de coronavírus, Witzel ainda continua sua política assassina de operações policiais.

segunda-feira 18 de maio| Edição do dia

Se não bastasse a pandemia, os moradores de favelas cariocas ainda tem que lidar com as operações policias promovidas por Witzel. O governador do Rio, que tentou se posicionar de "racional" durante a pandemia, mostra sua real face de "atirar na cabecinha".

Na favela do Vidigal, zona sul do Rio, moradores relatam tiros desde a madrugada, segundo O Globo

Meu despertador hoje foi as rajadas de fuzil. A comunidade do Vidigal amanheceu com uma intensa troca de tiros

Está feia a coisa no início da segunda-feira aqui no Vidigal. Tiros, muitos tiros

Mesmo com a pandemia a política assassina de Witzel se mantém a todo vapor. No dia de hoje, além do Vidigal, a polícia realizou operações no morro do Juramento e no morro do Chapadão. Se se somam a essas, a operação realizada sexta feira, que Alemão deixou 12 mortos.. Por isso, não podemos nutrir nem um milímetro de confiança que figuras odiosas como Witzel ou Dória possam apresentar como opções ao igual assassino Bolsonaro.




Tópicos relacionados

Wilson Witzel   /    favela   /    Rio de Janeiro   /    violência policial   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar