PRIVILÉGIOS

Em meio a crise, parlamentares vão para exterior no carnaval com dinheiro do povo

Ao menos dez deputados e senadores vão emendar o carnaval com viagens para o exterior pagas com dinheiro público. Enquanto querem aprovar diversos ataques contra os trabalhadores, sendo o maior deles a reforma da previdência, parlamentares vão viajar para destinos que incluem países como Espanha, entre outros da Europa.

sexta-feira 1º de março| Edição do dia

O congresso pagou a viagem da deputada federal Ângela Amin (PP-SC) e do senador Espiridião Amin (PP-SC), para um evento de tecnologia que aconteceu ontem em Barcelona. O Senado e a Câmara pagaram todos os gastos da viagem. Uma viagem de Brasília a Barcelona a quase R$ 3 mil reais e o ingresso do evento variava de 799 euros a 4.999 euros. Nem um dos dois têm projetos relacionados ao tema do evento.

Entre outros deputados que foram ao evento pago com o dinheiro público está Vanderlan Cardoso (PP-GO), Arolde de Oliveira (PSD-RJ), Bilac Pinto (DEM-MG), Marcos Pereira (PRB-SP), Vitor Lippi (PSDB-SP), Jefferson Campos (PSB-SP) e André Figueiredo (PDT-CE).

A senadora Soraya Thronicke do PSL de Bolsonaro vai emendar o carnaval com uma ida a Nova York (EUA). Tudo pago pelo Senado.

Enquanto os políticos de direita falam em “nova política” e “renovação”, vemos vários dos mesmos métodos de se utilizar do dinheiro público para aumentar seus privilégios, que já inclui auxílio-moradia, auxílio-terno, entre muitos outros. Fora da realidade de qualquer trabalhador.

Esse absurdo deixa muito explícito que a crise não é para todos, e no fim alguém tem que pagar por ela. Enquanto boa parte dos trabalhadores vai passar o carnaval sem emprego ou sendo ameaçado com o ataque que está por vir da reforma da previdência, que é planejado pelos capitalistas para descarregar a crise nas costas do povo pobre, uma minoria privilegiada viaja o mundo com o dinheiro que sai do nosso bolso.




Tópicos relacionados

privilégios   /    Jair Bolsonaro   /    Reforma da Previdência   /    Câmara dos Deputados   /    Senado

Comentários

Comentar