Política

PRIVILÉGIOS DOS JUÍZES

Em defesa do privilégio auxílio-moradia, juízes aprovam paralisação dia 15

No próximo dia 15 de março, após consultar a Associação dos Juízes Federais (AJUFE), os Juízes Federais de todo o país aprovaram uma paralisação em "protesto" contra a retirada de um de seus privilégios (o auxílio-moradia, de R$ 4.377,00).

sexta-feira 2 de março| Edição do dia

Sabemos que o auxílio-moradia não é o único privilégio dos juízes. Além do próprio salário de aproximadamente R$ 33.000,00, há também o auxílio-alimentação, de R$1.175,63 a R$ 1.523,56, o auxílio saúde, de R$ 1.175,63 a R$ 1.523,56 e por aí vai.

Se já não fosse o suficiente a "reivindicação" pela não retirada de um de seus privilégios, os juízes também alegam que estão sendo "vítimas de perseguição" por conta das decisões contra as autoridades investigadas por corrupção.

Por ano são gastos milhões e mais milhões com privilégios exorbitantes para esses juízes e desembargadores que não foram eleitos por ninguém. Eles representam uma casca que pouco se importa com a dificuldade dos trabalhadores terem um salário mínimo que mal dá para pagar o fundamental, além de pagar aluguel e muitas vezes morar em áreas de risco. Enquanto isso, esses juízes ostentam toda uma vida de luxo com mansões e banquetes.

Além de representar a política mais podre, ainda querem autonomia para poder decidir sobre os rumos do país, interferindo no direito do voto da população e ainda apoiando as reformas que afetam profundamente o cotidiano dos trabalhadores.

É preciso questionar essa casta que é sustentada com grande parcela do dinheiro público, que tem poderes sobre muitas das decisões do país sem com que tenham recebido o voto de ninguém para isso.

Nós do Esquerda Diário sempre denunciamos esses privilégios e super salários tanto dos juízes como dos políticos. Não há possibilidade de que os juízes de fato atuem em defesa da justiça e direitos dos trabalhadores e da população se não for partindo do elementar que é exigir que eles sejam eleitos pela população, e revogáveis conforme aqueles que ali os colocaram acharem necessário. Assim como é urgente acabar com esses privilégios todos, é urgente colocar fim nesses auxílios e impor que estes salários sejam o mesmo de um trabalhador comum.




Tópicos relacionados

Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar