MULHERES CONTRA BOLSONARO

Em São Paulo acontece agora a concentração para o ato de Mulheres contra Bolsonaro

sábado 29 de setembro| Edição do dia

Em São Paulo, centenas de mulheres começam a se somar para a mobilização contra Bolsonaro. A concentração do ato começou as 15h na região do Largo da Batata. As 17h irão ocorrer uma série de apresentações artísticas. Após esse horário, o ato sairá em passeata pela Av. Rebouças, com destino à Av. Paulista, onde ocorrerão falas inclusive de candidatas.

Dessa forma, o movimento ao invés de servir de impulsionador da organização das demandas das mulheres, torna-se um palanque eleitoral para que até mesmo figuras defensoras do golpe, como Marina Silva, ou representantes tão reacionárias quanto o próprio Bolsonaro, como no caso da vice candidata de Geraldo Alckmin, Ana Amélia, busquem canalizar o combate contra a extrema direita para uma discussão do voto. A própria Manuela D’Avila também se propõe a cooptar o movimento buscando transformar o movimento #EleNão em um #HaddadSim, com um discurso de frente única com esses setores golpistas e reacionários em prol da defesa da democracia, mostrando a vontade do PT de desviar o ódio das mulheres que expressa para conciliar com os golpistas.

Frente a isso, nós mulheres do grupo Pão e Rosas levantamos um bloco independente, lutando contra Bolsonaro e a extrema direita sem ser massa de manobra da política petista de conciliação com os golpistas escravistas, defendendo uma saída anticapitalista para que sejam os patrões aqueles que paguem pela crise.




Tópicos relacionados

Mulheres Contra Bolsonaro   /    Mulheres   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro

Comentários

Comentar