Mundo Operário

PROTESTO CONTRA DEMISSÕES EM PORTO ALEGRE

Em Porto Alegre, trabalhadores protestam contra demissões e fim da assistência social

A prefeitura de Porto Alegre, após ficar meses sem pagar salários dos teceirizados dos Centros de Referencia em Assistência Social da capital, demitiu os trabalhadores terceirizados e não convocou concursados. Na manhã desta segunda (05) ocorre protesto contra a medida. A polícia foi chamada para reprimir a manifestação.

segunda-feira 5 de junho| Edição do dia

Na manhã desta segunda-feira ocorre protesto de trabalhadores da assistência social em frente à Fundação de Assistência Social e Cidadania. O convênio responsável pela contratação destes terceirizados foi considerado ilegal, e os muitos trabalhadores chegaram a ficar meses sem receber salários.

Veja também: FASC e Prefeitura querem renovar convênio ilegal de terceirização

Os trabalhadores estão em frente a FASC, protestando contra o primeiro dia após a demissão em massa nos Cras e Creas, e a recusa da gestão municipal em chamar concursados e realizar a transição. O presidente da fundação, Solimar Amaro, se recusou também em receber os trabalhadores e trancou as portas do local.

De acordo com relatos de uma trabalhadora, a polícia foi chamada para reprimir o protesto e chegou a agredir uma terceirizada do Fórum dos Trabalhadores. "Seguimos aguardando para entrar na fundação e sendo criminalizados por lutar pela Assistência Social no Município.", relatou a trabalhadora.

É mais um absurdo episódio que demonstra o descaso da gestão de Marchezan Jr (PSDB), com os trabalhadores da FASC e com o conjunto dos servidores municipais, contratados e, principalmente, terceirizados, além da população que ficará sem o serviço de Assistência Social. Eles colocaram o seguinte aviso em frente ao posto de atendimento:

O Esquerda Diário está à disposição destas trabalhadoras e trabalhadores para divulgação de suas lutas e de denúncias sobre os abusos das prefeituras e das empresas com as quais mantêm contratos de terceirização.




Tópicos relacionados

Demissões   /    Porto Alegre   /    Terceirização   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar