Mundo Operário

GREVE DOS PROFESSORES RS

Em Pelotas, greve dos professores continua forte com 80% de adesão

quarta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Mesmo após a tentativa do governo de desmobilizar a greve com um "calendário de reposição" em meio à luta dos professores, a greve dos professores do RS mostra sua disposição e força.

O município de Pelotas é um exemplo notável disso, com 80% das suas 54 escolas paralisadas pela luta. Mesmo os gestores das escolas consideram a medida do governo de tentar intimidar os grevistas com o calendário de reposição antecipado como ineficaz, como mostra a reportagem do Diário Popular: a diretora da Escola Estadual Santa Rita, Elisa Milach, afirmou que a medida do governo é um "blefe", e que "Não tem nada resolvido e o governo não quer negociar". Já o secretário da Escola Estadual Coronel Pedro Osório, Carlos Bosembecker, mostrou como é inócua a medida do governo dizendo: "Se os professores não voltarem, como vamos estabelecer um calendário e entregar à CRE (Coordenadoria Regional de Educação)?"

Nessa terça-feira, 17, em mais uma reunião entre o comando de greve do sindicato (Cpers) e o governo, a intransigência completa foi o tom dos representantes de Sartori, que mais uma vez mostraram sua completa indisposição de atender qualquer reivindicação dos professores em greve.

Leia também: A unificação das lutas no RS e a necessidade de uma greve geral




Tópicos relacionados

cpers   /    RS   /    Sartori   /    Greve Professores RS   /    Greve   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar