Mundo Operário

Em Minas Gerais os metalúrgicos ficam na mão no dia Nacional de Luta

segunda-feira 15 de agosto| Edição do dia

O dia 16 chegou com várias propagandas que seria um histórico dia de luta, acordado entre as maiores centrais sindicais do país, mas na prática será mais um dia do rotineirismo sindical brasileiro, com muito burocrata na rua e pouco trabalhador da base envolvido.

No setor de metalúrgicos a situação é ainda mais frustrante, pois o setor está sendo muito atacado por demissões, pdvs, férias forçadas, além de outros ataques que estão na pauta do governo golpista de Temer. Só um processo de luta nas fábricas pode reverter esse terrível quadro e as centrais que dirigem importantes sindicatos no estado não estão dispostos a travar essa importante luta.
O sindicato dos metalúrgicos de BH Contagem dirigido pela CUT não planejou nenhuma ação nas principais fábricas da cidade o mesmo foi feito em Betim no sindicato dirigido pela CTB.

A Conlutas, central que sumiu durante o período do golpe orquestrado pela direita, apesar de propagandear o dia de luta não mobiliza de fato os seus sindicatos do interior em cidades que estão sendo varridas por demissões e pela crise.
Tudo isso demostra o tão podre e adaptadas estão os principais sindicatos dos metalúrgicos no estado, que só sabem trabalhar em cima de suas datas bases e pautas específicas, mais que não combatem os ataques mais pesados da patronal.

O Esquerda Diário e o Movimento Nossa Classe defende que só a luta dos metalúrgicos com seus métodos históricos como greves, piquetes, operações tartarugas podem freiar os ataques da patronal e as duras leis antioperárias que estão por vir da mão do governo golpista de Temer.




Tópicos relacionados

CUT   /    Contagem   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar